Prevenção do bullying escolar: tecendo saberes da cultura da paz na perspectiva da complexidade

MICHELLE POPENGA GERAIM MONTEIRO, ARACI ASINELLI-LUZ

Resumo


Este artigo tem como objetivo entender a relação do bullying escolar e a importância da prevenção como forma de minimização da violência, sob o enfoque da Cultura da Paz na perspectiva da Complexidade. Este estudo é de natureza qualitativa e utilizou-se o método exploratório para a análise e comparação das perspectivas dos autores em relação ao bullying escolar, prevenção, Cultura da Paz e Complexidade, percebendo a relação existente entre as propostas dos autores e a realidade educacional contemporânea. A análise do aporte teórico sugere que projetos e programas de prevenção precisam atuar de forma sistêmica, dada à complexidade do fenômeno, atingindo todos os envolvidos na comunidade escolar, com o intuito de minimizar a violência no ambiente da escola, favorecendo assim o desenvolvimento dos conceitos de paz, respeito e diversidade.

Palavras-chave


Prevenção. Cultura da Paz. Bullying escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 13.185, de 6 de novembro de 2015. Portal da Legislação. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13185.htm. Acesso em: agosto de 2018.

BRONFENBRENNER, Urie. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Tradução: André de Carvalho Barreto. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CUNHA, Josafá Moreira. Violência interpessoal em escolas no Brasil: características e correlatos. 2009. 105f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2009.

DESSEN, Maria Auxiliadora; POLONIA, Ana da Costa. A Família e a Escola como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia. v. 17, n. 36, p. 21-32. Distrito Federal, 2007.

DUPRET, Leila. Cultura de paz e ações sócio-educativas: desafios para a escola contemporânea. Psicol. Esc. Educ. v. 6, n. 1. Campinas, 2002.

FANTE, Cléo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. Campinas: Verus Editora, 2005.

JARES, Xesús. Educación y conflicto como retos de la educación infantil. Congreso Europeo: Aprender a ser, aprender a vivir juntos. Santiago de Compostela, 2001.

LOPES NETO, Aramis Antônio. Bullying – comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatra. Rio de Janeiro, 2005. P. 164-175.

¬¬¬¬_________________________. Bullying: saber identificar e como prevenir. São Paulo: Brasiliense, 2011.

MATOS, Margarida; NEGREIROS, Jorge; SIMÕES, Celeste; GASPAR, Tânia. Violência, bullying e delinquência: gestão de problemas de saúde em meio escolar. Lisboa: Coisas de Ler, 2009.

MINAYO, Maria Cecília de Souza; SOUZA, Edinilsa Ramos. É possível prevenir a violência? Reflexões a partir do campo da saúde pública. Ciência & Saúde. v. 4, n. 1, p.7-32, 1999.

______________________________. Violência e Saúde. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2006.

AUTOR. O bullying segundo a percepção dos estudantes do 5º ano do ensino fundamental. 2017. 148f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2000.

OLWEUS, Dan. Bullying at school: what we know and what we can do. BLACKWELL: Oxford, 1993.

PREFEITURA DE CURITIBA. Projeto Bullying não é Brincadeira tem adesão de mais 25 escolas. Disponível em: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/projeto-bullying-nao-e-brincadeira-tem-adesao-de-mais-25-escolas/40706. Acesso em: 25 mai. 2017.

INSTITUTO SOU DA PAZ. PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA ENTRE ADOLESCENTES E JOVENS NO BRASIL: ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO. Ministério da justiça. Brasília, 2010.

SALLES FILHO, Nei Alberto. Educação para a Paz: saberes necessários para a formação continuada de professores. In: Kelma Socorro Lopes de Matos, Verônica Salgueiro do Nascimento, Raimundo Nonato Júnior. (Org.). Cultura de Paz: do conhecimento à sabedoria. Fortaleza: Editora Universidade Federal do Ceará, 2008, v. 1, p. 102-119.

_________________________. Cultura de Paz e educação para a paz: olhares a partir da teoria da complexidade de Edgar Morin. 2016, 354f. Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Estadual de Porta Grossa, Porta Grossa, 2016.

__________________________. Pedagogia dos direitos humanos no contexto da educação para a paz: elementos a partir dos estudos de Johan Galtung. Anais de eventos. Curitiba. Congresso de Direitos Humanos e Políticas Públicas, 2016.

__________________________. Cultura de paz, violência, conflitos e condição de pobreza: aproximações conceituais e implicações sociais. Anais de eventos. Ponta Grossa. I Simpósio Internacional Interdisciplinar em Ciências Sociais Aplicadas. 2016.

SILVA, Ana Beatriz Barbosa da. Mentes perigosas nas escolas: bullying. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino. A formação da personalidade ética: estratégias de trabalho com afetividade na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2013.

_______________________________; ROSÁRIO, Pedro. Bullying: dimensões psicológicas no desenvolvimento moral. Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 24, n. 56, p. 106-137, set./dez. 2013.

________________________________; ÁVILES, José Mª; ROSÁRIO, Pedro; ALONSO, Natividad. Ddesengajamentos morais, autoeficácia e bullying: a trama da convivência. Revista de estudios e investigación en psicología y educación. v. 2, n. 1, p. 30-34, 2015.

UNESCO. Cultura de paz: da reflexão à ação; balanço da Década Internacional da Promoção da Cultura de Paz e Não Violência em Benefício das Crianças do Mundo. – Brasília: UNESCO. São Paulo: Associação Palas Athena, 2010. 256 p.

________. School Violence and bullying: global status report. International Symposium on School Violence and Bullying: From Evidence to Action, Seoul, Republic of Korea, 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v28i3.8220

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ