PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL COMO ALTERNATIVA DE INTERVENÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA: POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGENS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Autores

  • Gisele Rodrigues Boettge
  • Angela Adriane Schimidt Bersch

Palavras-chave:

Educação Física. Psicomotricidade Relacional. Educação Infantil.

Resumo

Este trabalho teve o intuito de investigar as repercussões de sessões de Psicomotricidade Relacional (PR), metodologia de intervenção pedagógica no campo da Educação Física, nas aprendizagens biopsicossociais de alunos da Educação Infantil. O estudo foi realizado com uma abordagem qualitativa, para tanto, foi desenvolvido sessões de PR em uma escola pública de Educação Infantil do município de Rio Grande/RS. Para a coleta de dados foi utilizada uma pauta de observação, memorial descritivo dos participantes, diários de campo e filmagens. Na perspectiva da Psicomotricidade Relacional realizou-se a coleta de dados onde emergiram duas categorias: “O ser criança” e “As aprendizagens pela Psicomotricidade Relacional”. Os excertos evidenciaram o quanto a tríade Educação Física - Psicomotricidade Relacional - Educação Infantil podem estar entrelaçadas e consolidar, renovar as percepções e ressignificar as aprendizagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-30

Como Citar

Boettge, G. R., & Bersch, A. A. S. (2019). PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL COMO ALTERNATIVA DE INTERVENÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA: POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGENS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Revista Didática Sistêmica, 20(2), 43–56. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/8205

Edição

Seção

Artigos