Narrativas, atividades e práticas na formação docente para a cultura digital

Lauro Roberto Lostada, Dulce Márcia Cruz

Resumo


Este trabalho tem como objetivo investigar a relação entre as narrativas, as atividades propostas e as realizadas no Curso de Especialização em Educação na Cultura Digital. As análises aqui apresentadas referem-se a um estudo documental, a partir do qual se pôde fazer uma análise dos conteúdos de cada um dos módulos do curso, bem como das atividades propostas e realizadas pelos cursistas ao longo de sua trajetória de estudos. Os elementos que serão apresentados no trabalho possibilitam o debate sobre a necessidade de uma formação para além da tessitura tradicional do conhecimento, cujo alicerce se constitui sobre a palavra escrita; apontando para a necessidade de se consolidar um projeto educacional dialógico, reflexivo e crítico, que permita o encontro entre os professores como forma de alicerçar um movimento permanente em vista do conhecimento das múltiplas formas de escrita do mundo contemporâneo.

Palavras-chave


Educação a Distância; Cultura Digital; Formação Docente.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmund. Amor Líquido. São Paulo: Zahar, 2004.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é filosofia? Trad. Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

FERNANDES, Margarida Ramires. Mudança e Inovação na Pós-modernidade: perspectivas curriculares. Porto, Portugal: Porto Ed., 2000.

FREIRE, Paulo. A Importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1988.

GÓMEZ, Ángel I. Pérez. La cultura escolar em la sociedad neoliberal. In: FARIAS, Isabel Maria Sabino de. Repercussão das políticas educacionais na escola: inovação, mudança e cultura docente. GT: Estado e Política Educacional, nº 05, UECE, 1998.

HARGREAVES, Andy. O ensino como profissão paradoxal. Revista Pátio. Educação – agenda para o século XXI. Porto Alegre: ARTMED, Ano IV, nº 16, fev/abr de 2001.

KUHN, Thomas. A estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, 1975.

LUCKESI, Cipriano, et al. O leitor no ato de estudar a palavra escrita. In: Fazer universidade: uma proposta metodológica. São Paulo: Cortez, 1987.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Ofício de cartógrafo: Travessias latino-americanas da comunicação na cultura. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

MARTON, Scarlett. A terceira margem da interpretação: Müller-Lauter revisita Nietzsche. In: MARTON, Scarlett. Extravagâncias: Ensaios sobre a filosofia de Nietzsche. São Paulo: Discurso Editorial, 2009.

MENDES, Angelista de A. R. et al. A relação histórica da educação a distância com a inclusão social e o desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação. In: Anais do 1º Encontro de Pós-Graduação em Educação da UNIR. Porto Velho – RO: EDUFRO, 2010.

ZAGURY, Tânia. O professor refém: para pais e professores entenderem porque fracassa a educação no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2006.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v27i1.7764

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ