Psicomotricidade relacional e a repercussão na formação acadêmica de alunos de Educação Física – FURG

Autores

  • Ângela Adriane Schmidt Bersch Universidade Federal do Rio Grande, FURG. Rio Grande/RS
  • Andreia Juliano Universidade Federal do Rio Grande, FURG. Rio Grande/RS

Palavras-chave:

Psicomotricidade Relacional, Formação acadêmica, Educação Física

Resumo

O artigo visa a apresentar reflexões teóricas in loco com as práticas resultantes de vivências experienciadas na disciplina de Psicomotricidade Relacional no curso de Educação Física da Universidade Federal de Rio Grande/RS com trinta (30) acadêmicos. O objetivo da pesquisa é investigar a contribuição da Psicomotricidade Relacional no processo de ensino-aprendizagem sob a ótica dos educandos a partir de um “olhar ecológico”. As práticas educativas aconteceram no primeiro semestre de 2015, totalizando 30 horas/aulas. Os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar, dialogar, experimentar o brincar e o lúdico e compartilhar aprendizagens cooperativamente com o colega numa permuta de relações implicadas pela prática educativa. Apresentamos alguns resultados e “alinhavos” de ideias, a partir das sessões da Psicomotricidade Relacional na promoção do desenvolvimento humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângela Adriane Schmidt Bersch, Universidade Federal do Rio Grande, FURG. Rio Grande/RS

Fundação Universidade Federal de Rio Grande - FURG; Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental – Brasil

Andreia Juliano, Universidade Federal do Rio Grande, FURG. Rio Grande/RS

Fundação Universidade Federal de Rio Grande - FURG; Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental – Brasil

Downloads

Publicado

2016-07-19

Como Citar

Bersch, Ângela A. S., & Juliano, A. (2016). Psicomotricidade relacional e a repercussão na formação acadêmica de alunos de Educação Física – FURG. Revista Didática Sistêmica, 17(1), 121–134. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/5906

Edição

Seção

Artigo - GTT Escola