O papel da Educação Física nos anos iniciais sob a perspectiva da psicomotrocidade

Autores

  • Rafael Silveira Mota URCAMP
  • Jacqueline Zacarias Silveira URCAMP

Palavras-chave:

Psicomotrocidade, Anos Iniciais, Educação Física

Resumo

Este artigo apresenta um estudo comparativo sobre o desenvolvimento psicomotor de escolares dos anos iniciais, praticantes e não praticantes de Educação Física, pertencentes a uma escola privada e uma escola da rede pública do município de Alegrete/RS. Os dados foram coletados por meio dos testes de Equilíbrio Estático e Dinâmico, Noção do Corpo, Lateralidade, Praxia Global (Coordenação Óculo-Manual e Óculo-Pedal) e analisados conforme Fonseca (1995). Observou-se que os praticantes de Educação Física obtiveram maior rendimento comparado ao grupo que não recebe a oferta da mesma em seu currículo, demonstrando que a prática da Educação Física contribui para o desenvolvimento da criança. Dessa forma, destaca-se a importância do profissional qualificado, dentro do contexto escolar, para o desenvolvimento dos aspectos motores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Silveira Mota, URCAMP

Acadêmico do Curso de Licenciatura em Educação Física - URCAMP

Jacqueline Zacarias Silveira, URCAMP

Mestre em Educação Física - URCAMP

Downloads

Publicado

2015-09-02

Como Citar

Mota, R. S., & Silveira, J. Z. (2015). O papel da Educação Física nos anos iniciais sob a perspectiva da psicomotrocidade. Revista Didática Sistêmica, 16(1), 210–233. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/5222

Edição

Seção

Artigo - GTT Escola