Participação das elites econômicas no governo do Rio Grande do Sul: a atuação da OSCIP Comunitas na gestão Eduardo Leite (PSDB)

Autores

Palavras-chave:

Participação, sociedade civil, elites econômicas, filantropia empresarial

Resumo

O artigo visa mapear a atuação da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Comunitas, entidade financiada por nomes da elite empresarial, no governo de Eduardo Leite (PSDB), no Rio Grande do Sul, iniciado em 2019. Apoiado nas formulações teóricas sobre a heterogeneidade da sociedade civil (DAGNINO, OLVERA e PANFICHI, 2006; LAVALLE e SZWARKO, 2015) e na emergência de um projeto político neoliberal na década de 1990 no Brasil, que assume contornos mais sofisticados no presente momento, o trabalho pretende contribuir para a análise da participação das elites econômicas sobre a gestão pública mediante instrumentos jurídicos erigidos sob o marco da reforma gerencial. Como resultados, aponta-se que a entidade comporta-se como uma instituição política, tendo peso na formulação da agenda política do Poder Executivo no Estado. Ainda, alicerçado em análises de cientistas políticos (SAUNDER-HASTINGS, 2018; REICH, 2018), esse fenômeno pode se constituir como um exercício plutocrático de poder.

Biografia do Autor

Liana de Vargas Nunes Coll, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Jornalista pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Downloads

Publicado

2020-11-25