Entre o que se ensina e o que se aprende. Outros olhares sobre a construção da memória da ditadura e da Amazônia brasileiras

Autores

Palavras-chave:

História, Memória, Ditadura

Resumo

Os autores tratam da memória acerca do Golpe de 1964 que implantou de uma ditadura no país. No entanto, buscando uma outra abordagem, olham para a Fronteira Oeste do Brasil, para a Amazônia Meridional e as políticas de Integração Nacional que desde os anos 50 ocupam as atenções da Escola Superior de Guerra e que serviram de argumento para a tomada de poder por esse grupo. Analisando as ações do Estado ditatorial e seus efeitos sobre a citada região, os autores buscam identificar aquelas matrizes no atual modelo de desenvolvimento da região, em seus impactos ambientais e sociais. Fazendo isso, chamam a atenção para a necessidade da construção de uma memória nacional sobre o período, em particular no ensino de História, considerando essa complexidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitale Joanoni Neto, Universidade Federal de Mato Grosso

Departamento de História da UFMT. História do Brasil contemporâneo.

 

Marcus Silva da Cruz, UFMT

Departamento de História da UFMT. Teoria da História e História da Antiguidade Tardia.

Referências

ALMEIDA, Alfredo W. “Getat – A segurança nacional e o revigoramento do poder regional”. In: Boletim da Associação Brasileira de Reforma Agrária – ABRA (n.º 2), Campinas, mar-abr/ 1981.
BARROZO, João Carlos (Org.). Mato Grosso. Do sonho a utopia da terra. Cuiabá: EdUFMT/Carlini Caniato, 2008.
BRASIL. Decreto-lei 1.164 de 1º de Abril de 1971. Declara indispensáveis à segurança e ao desenvolvimento nacionais terras devolutas situadas na faixa de cem quilômetros de largura em cada lado do eixo de rodovias na Amazônia Legal, e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del1164.htm. Acesso em 12/12/2013.
BRASIL. Decreto-lei nº 1.106, de 16 de junho de 1970. Cria o Programa de Integração Nacional, altera a legislação do impôsto de renda das pessoas jurídicas na parte referente a incentivos fiscais e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_
03/decreto-lei/1965-1988/Del1106.htm. Acesso em 12/12/2013.
BRASIL. Decreto-Lei 291 de 28 de fevereiro de 1967. Estabelece incentivos para o desenvolvimento da Amazônia Ocidental da Faixa de Fronteiras abrangida pela Amazônia e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1965-1988/Del0291.htm acesso em 02/02/2016
CASTRO, Sueli Pereira; BARROZO, João Carlos; COVEZZI, Marinete e PRETI, Oreste. A colonização oficial em Mato Grosso: A nata e a borra da sociedade. Cuiabá: EdUFMT, 1994.
CARRETERO, Mario et alli. Ensino de história e memória coletiva. Porto Alegre: Artmed, 2007.
CASALDÁLIGA, Pedro. Uma Igreja da Amazônia em conflito com o latifúndio e a marginalização social. São Félix, 10 out. 1971. Disponível em http://alternex.com.br/prelazia/
igreja.htm acesso em 30 maio 2003.
COY, Martin e KLINGLER, Michael. Frentes pioneiras em transformação: o eixo da BR-163 e os desafios socioambientais. Territórios & Fronteiras, Cuiabá, vol. 7, n. 1, abr., 2014. Disponível em: http://www.ppghis.com/territorios&fronteiras/index.php/v03n02/issue/view/
14/showToc acesso em 21 jun 2014.
DOSSE, François. A História. Bauru: EDUSC, 2003
FERREIRA, Eudson de Castro. Posse e propriedade territorial. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1986.
GUIMARÃES NETO, Regina B. A lenda do ouro verde – A colonização em Alta Floresta/Mato Grosso. Campinas, 1986. 177p. Dissertação (Mestrado em História)- Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp.
HALBWACHS, Maurice. La memoire collective. Paris: Albin-Michel, 1998
HARTOG, François. Regimes de Historicidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.
IANNI, Otávio. Ditadura e agricultura. Rio de Janeiro, Civ. Brasileira, 1979.
JOANONI NETO, Vitale. Fronteiras da Crença. A colonização de Mato Grosso após 1970. Cuiabá: EdUFMT/Carlini Caniato, 2007.
LAVISSE, Ernest apud DOSSE, François. A História. Bauru: EDUSC, 2003.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1992
MARTINS, José de Souza. A militarização da questão agrária no Brasil. Petrópolis: Ed. Vozes, 1984.
MARTINS, José de Souza. A vida privada nas áreas de expansão da sociedade brasileira. In:
MARTINS, José de Souza. Fronteira. A degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Contexto, 2009.
MIRANDA L. e AMORIM.L. Mato Grosso: Atlas geográfico. Cuiabá: Entrelinhas, 2000.
NASH, Roy. The conquest of Brazil. New York: Hartcourt, Brace and Company, 1926.
NORA, Pierre. Les Lieux de mémoire. Paris: Gallimard, 1984.
OLIVEIRA, João Mariano. A esperança vem na frente. São Paulo, 1983. 144p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, São Paulo, 1983.
POLLACK, Michel. Memória e identidade social. Estudos Históricos v.5, n. 10, 1992. p. 200-215.
RICARDO, Cassiano. Marcha para o Oeste. 2vols. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1970.
RICOUER, Paul. La Nature et la Règle. Paris: Odile Jacpb, 1998.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2017-12-25

Como Citar

Joanoni Neto, V., & Cruz, M. S. da. (2017). Entre o que se ensina e o que se aprende. Outros olhares sobre a construção da memória da ditadura e da Amazônia brasileiras. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 9(18), 284–303. Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10706