Maçonaria e maçons: entre a fala assistencialista e a prática da assistência social como política pública

Autores

  • Claudia Neves da Silva Universidade Estadual de Londrina
  • Fernando Monteiro União das Faculdades de Dracena

Palavras-chave:

Maçonaria. Maçons. Assistência social

Resumo

O artigo tem por objetivo demonstrar a contradição existente entre a fala e a prática de ações sociais de maçons mantenedores de entidades de assistência social. A amostra é composta por duas Lojas Maçônicas do município de Dracena/SP. O levantamento de dados empíricos se deu através de entrevistas com os maçons envolvidos com as ações sociais das duas Lojas Maçônicas que constituem a amostra. O eixo teórico assenta-se na interlocução com autores que discutem a Maçonaria e a assistência social como política pública. Espera-se ao final entender as ações da Maçonaria na área social e contribuir para a reflexão e o debate entre aqueles que se dedicam à implementação e efetivação da política de assistência social e à prática de ações sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Neves da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Professora Associada do Departamento de Serviço Social da Universidade Estadual de Londrina. Doutora em História Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Líder do Grupo de Pesquisa História, Religião e Sociedade. Membro do Laboratório de Estudos de Religiões e Religiosidades – LERR/UEL

Fernando Monteiro, União das Faculdades de Dracena

Professor Assistente do Curso de Serviço Social da União das Faculdades de Dracena. Mestre em Serviço Social e Política Social pela Universidade Estadual de Londrina

Downloads

Publicado

2018-08-21

Como Citar

Silva, C. N. da, & Monteiro, F. (2018). Maçonaria e maçons: entre a fala assistencialista e a prática da assistência social como política pública. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 10(19), 188–204. Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10676