“A exclusão no papel”: a vida na periferia presente nos fanzines punks de São Paulo (anos 1980 e 1990).

Autores

  • Gustavo dos Santos Prado PUC/SP

Palavras-chave:

Punks. Fanzines. Periferia.

Resumo

Pretende-se, neste artigo, discutir as formas que o movimento punk de São Paulo representou a vida no subúrbio. Para tanto, o texto usa como fonte fanzines punks que foram produzidos na cidade nos anos de 1980 e 1990: “Vítimas do Sistema” (1991), “O Despertar Libertário” (1990), “Os explorados” (1984), “Nervoso Exposto” (1991), “Chantagem Ocasional” (1991), “Sp. Punk” (1982). 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo dos Santos Prado, PUC/SP

Graduado em História pela Uniervsidade Estadual Paulista. Especialista em Ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Londrina. Mestre e Doutorando em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor de Filosofia e História da Arte do Centro Universitário Fundação Assis Gurgcz (FAG-Cascavel, PR)

Downloads

Publicado

2017-12-25

Como Citar

Prado, G. dos S. (2017). “A exclusão no papel”: a vida na periferia presente nos fanzines punks de São Paulo (anos 1980 e 1990). Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 9(18), 227–245. Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10673