Brahmacharya: a vida escolar hinduísta na Índia Antiga.

Autores

  • Arilson Oliveira UFCG

Palavras-chave:

Educação Hinduísta. Índia. Antiguidade.

Resumo

O brahmacharya trata-se de uma ordem (ashrama) que representa miticamente os pés do demiurgo e da sociedade no hinduísmo clássico, constituída por estudantes das camadas superiores, celibatários e castos, entre a faixa etária média de 5 a 25 anos. Nessa fase da vida, a continência e a obediência absoluta são seus pilares. Leva-se uma vida shramana (ascética) e faz-se voto de pobreza e castidade, o qual pode se estender até o final de sua vida (para os intelectuais e sacerdotes ou brahmanas), caso decida não se casar; o que era raro de acontecer e socialmente desmotivado. Além disso, vive-se estritamente em uma situação de internato com um casal guru (homem e mulher mestres) em sua kula (casa) até sua total formação educacional, seja como comerciante, guerreiro ou intelectual. Na análise atual, observamos como esse processo educacional se constituía e quais os seus arcabouços religiosos envolvidos para a sua total coordenação, envolta de tradição, magia e sentido de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arilson Oliveira, UFCG

Prof. Adjunto do Departamento de Ciências Sociais da UFCG. Indólogo, Doutor em História Social pela USP e Pós-doutorando em Religião e Sociedade pela PUC-SP.

Downloads

Publicado

2012-12-07

Como Citar

Oliveira, A. (2012). Brahmacharya: a vida escolar hinduísta na Índia Antiga. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 4(8). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10507