Espectros de Derrida na ficção brasileira contemporânea: 1964 e seus fantasmas consistentes nas obras A resistência, de Julián Fuks, e Lavoura arcaica, de Raduan Nassar

Felicio Laurindo Dias

Resumo


Este artigo analisa o conceito de espectros, de Jacques Derrida, a partir da leitura de duas obras brasileiras contemporâneas: Lavoura arcaica (1975), de Raduan Nassar, e A resistência (2015), de Julián Fuks. Elegemos como suporte teórico as reflexões de Derrida em torno da espectralidade, sobretudo em Espectros de Marx (1994), livro no qual o filósofo interpreta o passado sob o crivo da dívida e da herança, dois temas que se apresentam como forças-motrizes dessas obras. Com efeito, articularemos a dimensão histórico-fantasmagórica dessas obras aos rastros e aos fantasmas das ditaduras militares da América Latina que persistem em assombrar o nosso presente.


Palavras-chave


espectralidade; Jacques Derrida; literatura brasileira contemporânea; história

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. A origem do drama trágico alemão. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

DERRIDA, Jacques; ROUDINESCO, Elisabeth. De que amanhã...: diálogo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

DERRIDA, Jacques. Positions. Chicago: The University of Chicago Press, 1982.

______. Espectros de Marx: o Estado da dívida, o trabalho do luto e a nova Internacional. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

______. Gramatologia. Trad. Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Perspectiva, 2004.

______. Força de lei: o fundamento místico da autoridade. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

_______. A escritura e a diferença. São Paulo: Perspectiva, 2010.

______. Essa estranha instituição chamada literatura. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2014.

FISCHER, Luís Augusto. Lavoura Arcaica foi ontem. Organon, Porto Alegre, Instituto e Letras/UFRGS, p. 14-26, 1991.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Org. e trad. Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FUKS, Julián. Resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

HOBSBAWN, Eric J. A era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

NASSAR, Raduan. Lavoura arcaica. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Mutações da literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

SANTIAGO, Silviano. Nas malhas das letras. Rio de Janeiro: Rocco, 2002.

SÓFOCLES. Édipo Rei. São Paulo: Perspectiva, 2001.

SELIGMANN-SILVA, Marcio. História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2013.

SÜSSEKIND, Flora. Literatura e vida literária. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos Literários