RESSIGNIFICAÇÕES LITERÁRIAS:

A INSERÇÃO DA MULHER BRANCA EUROPEIA PELOS PROGRAMAS ÓRFÃS D’EL-REI E FILLES DU ROI

Autores

  • Beatrice Uber Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Resumo

Com base nos eventos históricos dos programas órfãs d’el-rei, colocado em prática pelo império português para o Brasil e a Índia nos séculos XVI e XVII, e filles du roi, instituído pelo império francês para a Nova França, o atual Canadá, no século XVII, o presente artigo revisita os primórdios da colonização brasileira e canadense por meio das obras literárias Desmundo (1996), de Ana Miranda, e Bride of New France ([2011] 2013), de Suzanne Desrochers. A partir da ótica feminina das protagonistas Oribela do Mendo Curvo e Laure Beauséjour, somos contemplados com uma percepção do “Novo Mundo”, o encontro com os habitantes nativos e o processo de adaptação nessas terras em desbravamento em consequência de seus matrimônios. Assim, esse artigo apresenta um recorte da dissertação A inserção da mulher europeia na conquista do “Novo Mundo”: perspectivas literárias, defendida em 2017, com foco em personagens excêntricas em romances híbridos de história e ficção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Uber, B. . (2021). RESSIGNIFICAÇÕES LITERÁRIAS: : A INSERÇÃO DA MULHER BRANCA EUROPEIA PELOS PROGRAMAS ÓRFÃS D’EL-REI E FILLES DU ROI. Cadernos Literários, 28(1), 15–24. Recuperado de https://periodicos.furg.br/cadliter/article/view/13842

Edição

Seção

Artigos