Planos de classificação em arquivos: estudo comparativo de Planos de Classificação no cenário Brasileiro, Espanhol e Português

Autores

  • Thiago Roberto Lopes Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Florianópolis, Santa Catarina
  • Ursula Blattmann Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Florianópolis, Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v31i1.6588

Palavras-chave:

Arquivos – Classificação, Classificação arquivística, Planos de Classificação

Resumo

O propósito desta pesquisa mostra um estudo comparativo de Planos de Classificação arquivística no cenário do Brasil, Portugal e Espanha. Trata-se de uma pesquisa documental, caracterizando-se como descritiva e bibliográfica. O instrumento de coleta das informações foi um documento da Agência Nacional de Energia Elétrica contendo o Plano de Classificação do órgão e também documentos da Administração Local de Portugal e O Cuadro de Clasificación de Fondos para a Administração Local da Espanha, além do Cuadro general de clasificación archivística. Por meio de estudos comparativos destes Planos de Classificação, análise dos dados contidos nesses documentos e revisão bibliográfica foi possível de apontar características em comum entre os Planos de Classificação em cada país, assim como as diferenças e os pontos positivos e negativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Roberto Lopes, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Florianópolis, Santa Catarina

Estudante do Curso de Graduacao em Arquivologia da Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Florianópolis

Ursula Blattmann, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC Florianópolis, Santa Catarina

Professora no Departamento de Ciencia da Informacao da Universidade Federal de Santa Catarina

Referências

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ANEEL. Órgão Governamental. Plano de Classificação de Documentos por Assunto da ANEEL. 2003. Disponível em: <http://www.aneel.gov.br/arquivos/word/Plano_Classificacao_unificado_intranet_atualizado%20em%2027-11-2003.doc.>. Acesso em: 02 nov. 2016.

ARCHIVO GENERAL DE LA NACIÓN DE MÉXICO. Cuadro general de clasificación archivística. Instructivo para su elaboración, 2004. Disponível em: <http://www.agn.gob.mx/lineam/instructivo%20para%20el%20cuadro%20de%20clasificacion.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2016.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. Disponível em: <http://www.arquivonacional.gov.br/Media/Dicion Term Arquiv.pdf>. Acesso em: 19 jun. 2016.

BARBOSA, Alice Príncipe. Teoria e prática dos sistemas de classificação bibliográfica. Rio de Janeiro: IBBD, 1969.

BARROS, Aidil Jesus da Silveira; LEHFELD, Neide Aparecida de Souza. Fundamentos de Metodologia. 2. ed. São Paulo: Makron Books, 2000.

BRASIL. Lei n. 8159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências.. Lei 8159. Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm >. Acesso em: 22 set. 2016.

CONARQ. Conselho Nacional de Arquivos. Classificação, Temporalidade e Destinação de Documentos de Arquivo Relativos às Atividades-Meio da Administração Pública. 2001. Disponível em: <http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/images/publicacoes_textos/Codigo_de_classificacao.pdf >. Acesso em: 22 set. 2016.

DUARTE, Elizabeth Andrade et al. Classificação facetada: um olhar sobre a construção de estruturas semânticas. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 7, n. 2, p. 46-58, 2010. Disponível em: < http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1956/2077>. Acesso em: 22 ago. 2016.

FARIA, Wadson Silva. A normalização dos instrumentos de gestão arquivística no Brasil: um estudo da influência das resoluções do Conarq na organização dos arquivos da Justiça Eleitoral Brasileira. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação. Departamento de Ciência da Informação e Documentação da Universidade de Brasília (UnB), Brasília, 2006. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/2757/1/Dissert%20Wadson%20Silva%20Faria.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

FOSCARINI, Fiorella. 2010. “La clasificación de documentos basada en funciones: comparación de la teoria e y la práctica.” Tábula: Estudios Archivísticos de Castilla y León 13: 41-57. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2016.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010. Disponível em: <https://professores.faccat.br/moodle/pluginfile.php/13410/mod_resource/content/1/como_elaborar_projeto_de_pesquisa_-_antonio_carlos_gil.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

GONÇALVES, Janice. Como classificar e ordenar documentos de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado: Imesp, 1998.

HÉON, Gilles. Les plans de classification en archivistique. Archives, v. 27, n. 1, p. 73-90, 1995. Disponível em: <http://www.archivistes.qc.ca/revuearchives/vol27_1/27-1-heon.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

LAMPERT, Sergio Renato; FLORES, Daniel. A produção e a classificação de documentos no software de gestão documental nuxeo sob a ótica arquivística. In: Congresso Nacional de Arquivologia, 5., 2012, Salvador. Anais eletrônicos... Salvador: AARQUES / ENARA, 2012. Disponível em: <http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/16/12>. Acesso em: 21 set. 2016.

LOPES, Luis Carlos. A informação e os arquivos: teorias e práticas. Niterói: EDUFF; São Carlos: EDUFSCar, 1996.

MARCONI, Marina de Andrade Marconi; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARQUES, Maria Raquel Lisboa Costa. Classificação de documentos em organizações contemporâneas. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de História, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Acesso em: 29 nov. 2014.

MATOS, Kelma Socorro Lopes; VIEIRA, Sofia Lerche. Pesquisa educacional: o prazer de conhecer. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2001. 143 p.

MELLO, Silvia Lhamas; RODRIGUES, Ana Célia. A diplomática contemporânea como parâmetro para a classificação de arquivos universitários: reflexões sobre o caso da UFRJ. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ARQUIVOLOGIA, 17., 2012, Rio de Janeiro. Anais ... Rio de Janeiro: Associação dos Arquivistas Brasileiros, 2013. CD ROM. Disponível em: < http://apalopez.info/ivcoindear/34mello_txt.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

PADILHA, Tamara de Souza; SPUDEIT, Daniela Fernanda Assis de Oliveira. Plano de classificação de documentos: análise das metodologias utilizadas por instituições brasileiras Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 10, n. 2, 2014. Disponível em: <http://basessibi.c3sl.ufpr.br/brapci/v/a/16774>. Acesso em: 08 Dez. 2016.

PIEDADE, Maria Antonietta Requiao. Introdução à teoria da classificação. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Interciência, 1983.

RIOS, Elaine Rosa; CORDEIRO, Rosa Inês Novais. Plano de classificação de documentos arquivísticos e a teoria da classificação: uma interlocução entre domínios do conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, n. 2, p. 123-139, 2010. Disponível em: < http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/898/736>. Acesso em: 22 ago. 2016.

RUDIO, Franz Victor. Introdução ao Projeto de Pesquisa Científica. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

SANTOS, Izequias Estevam dos. Manual de Métodos e Técnicas de Pesquisa Científica. 9. ed. Niterói: Impetus, 2012. 384 p.

SANTOS, Vanderlei Batista dos; INNARELLI, Humberto Celeste; SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de (Orgs). Arquivística: temas contemporâneos: classificação, preservação digital, gestão do conhecimento. 2. ed. Distrito Federal: SENAC, 2008. p. 77-172.

SCHELLENBERG, Theodore Roosevelt. Arquivos Modernos: princípios e técnicas. 6. ed. Rio de Janeiro: Fgv, 2006. 388 p.

SILVA, Carlos Guardado da. A classificação da informação arquivística da administração local nos países ibéricos: uma análise comparada. Lisboa: Arquivo Municipal de Lisboa, 2013. p. 1 - 16. Disponível em: <http://arquivomunicipal.cm-lisboa.pt/fotos/editor2/guardado_silva.pdf>. Acesso em: 02 nov. 2016.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4. ed. rev. atual. Florianópolis: UFSC, 2005. 138 p. Disponível em: < https://projetos.inf.ufsc.br/arquivos/Metodologia_de_pesquisa_e_elaboracao_de_teses_e_dissertacoes_4ed.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de. Os princípios arquivísticos e o conceito de classificação. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; LOPES, Ilza Leite. (Org.). Organização e representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, 2003. p. 240-271. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/1439/1/CAPITULO_PrincipiosArquivisticosConceitoClassifica%C3%A7%C3%A3o.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2016.

SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de. A classificação como função matricial do que- fazer arquivístico. In.: SANTOS, Vanderlei Batista dos; INNARELLI, Humberto Celeste; SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de (Orgs). Arquivística: temas contemporâneos: classificação, preservação digital, gestão do conhecimento. 2. ed. Distrito Federal: SENAC, 2008. p. 77-172.

SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de. Alguns apontamentos sobre a classificação de documentos de arquivo. Brazilian Journal of Information Science, Marília, v. 8, n. 1, p.1-24, jan. 2014. Disponível em: <http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/4246/3085>. Acesso em: 07 jul. 2015.

Downloads

Publicado

2017-08-05

Como Citar

Lopes, T. R., & Blattmann, U. (2017). Planos de classificação em arquivos: estudo comparativo de Planos de Classificação no cenário Brasileiro, Espanhol e Português. BIBLOS, 31(1), 141–161. https://doi.org/10.14295/biblos.v31i1.6588

Edição

Seção

Artigos