Modernização reflexiva e a dessacralização religiosa no século XXI: Globalização, individualização e política no Brasil contemporâneo

Antonio Carlos Boaretto

Resumo


Este trabalho tem como principal objetivo demonstrar como os impactos e efeitos dos processos de modernização reflexiva, realizados pelas vias da globalização e da individualização, alteraram de maneira radical as antigas formas das instituições religiosas, suas identidades e pertencimento no século XXI. Sendo possível identificarem-se processos de dessacralização e ressignificação religiosas. Norteado pelo método analítico e interpretativo da sociologia do conhecimento de Karl Mannheim, se identifica que as igrejas evangélicas neopentecostais não apenas efetuam um diagnóstico da realidade social centrado na perversidade das figuras dos ateus, dos agnósticos, dos homossexuais, das prostitutas, dos viciados e etc., mas, também apresentam um efeito terapêutico: o da negação da própria modernidade, por meio da anulação e não reconhecimento do processo de dilatação de novas demandas por direitos, construindo, portando, uma identidade religiosa potencialmente imunizadora e conservadora.

Palavras-chave


Modernização Reflexiva; Globalização; Individualização; Dessacralização Religiosa; Política.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.