Neoliberalismo e Fascismo: o paradigma perverso do bolsonarismo

Autores

Palavras-chave:

Fascismo, Estado, Neoliberalismo, Capitalismo

Resumo

O presente artigo pretende demonstrar a relação entre algumas das principais ideias do fascismo tradicional e o fôlego que a agenda ultraneoliberal vem adquirindo no atual contexto brasileiro, aprofundado a partir da governança bolsonarista. Através de uma análise crítica da conjuntura político-econômica do país, objetiva-se contribuir com o necessário debate que se estabelece na contemporaneidade. Para isso, realizou-se um breve resgate histórico dos primórdios do fascismo italiano, correlacionando-o ao cenário instaurado no Brasil, compreendendo o processo de implementação do neoliberalismo, seu fortalecimento e sua exacerbação.

Biografia do Autor

Karoline Claudino Guimarães, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Karoline Claudino é Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 2017) e Especialista em Políticas Sociais e Intersetorialidade pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF FIOCRUZ - 2020). Atualmente, é mestranda em Serviço Social pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) - Bolsista CAPES. Também atuou como Assistente Social na Instituição de Longa Permanência Getsêmani (2017 - 2020), representando-a no Conselho Municipal do Idoso de Duque de Caxias como Conselheira (2017-2019).

Maíra Carvalho Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Graduada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (2015). Especialista em Saúde da Criança e do Adolescente Cronicamente Adoecido (IFF/FIOCRUZ) (2018). Atualmente mestranda em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Bolsista CAPES (2020).

Downloads

Publicado

2020-11-25