Uma história de cidadania e conservação das águas brasileiras:

entrevista com Luiz Antonio Timm Grassi

Autores

  • Claudia Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elenita Malta Pereira Universidade Federal de Rondonópolis (UFR)

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v14i28.14130

Palavras-chave:

Profissional militante, Proteção das águas, Gestão participativa

Resumo

A entrevista aborda dimensões relevantes do caminho de atuação cidadã, profissional e intelectual do engenheiro e historiador Luiz Antonio Timm Grassi. O depoimento foi concedido em dezembro de 2019 e seu conteúdo foi revisado pelo entrevistado e pelas autoras em fevereiro de 2022. A publicação acadêmica constitui ação epistêmica no campo da história oral, sendo conduzida por intermédio de conversa com questões semiestruturadas, complementada por pesquisa bibliográfica e de arquivos e integrando a pesquisa que faz parte do projeto “Água, Saúde e Ambiente na História de Projetos de Desenvolvimento no Brasil do Século XX”, liderado por equipe da Casa de Oswaldo Cruz/COC-Fiocruz. Como principal resultado, tem-se a reconstituição histórica de uma vida profissionalmente dedicada às lutas em torno da proteção das águas no sul do Brasil, visando a instituição legal de um sistema público e participativo de sua gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Engenheira química. Doutora em Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; onde atualmente é pesquisadora em estágio pós-doutoral.

Elenita Malta Pereira, Universidade Federal de Rondonópolis (UFR)

Doutora em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; professora na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), em Rondonópolis, MT, Brasil. 

Referências

ANA. O comitê de bacia hidrográfica: o que é e o que faz? Agência Nacional de Águas – Brasília: SAG, 2011. Disponível em: <https://arquivos.ana.gov.br/institucional/sge/CEDOC/Catalogo/2012/CadernosDeCapacitacao1.pdf>. Acesso em: 28 jan. 2022.

AGUIAR, João Batista Santafé. Zeno Simon: “grande ecologista, amigo, companheiro, paizão – valeu!”. Publicado em 1998. Agir Azul. Disponível em: <https://www.agirazul.com.br/agirazul/aa13/amigo.htm>. Acesso em: 26 jan. 2022.

ARRUDA, Daniela Lucena. Evolução: Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. Jus Brasil. Publicado em 27/11/2019. Disponível em: <https://danielalucenaarruda.jusbrasil.com.br/artigos/785431392/evolucao-agencia-nacional-de-energia-eletrica-aneel>. Acesso em: 25 jan. 2022.

BFARQ. Resumos de obras significativas da coleção Porto Alegre. Cidades Novas na RMPA — Projeto URBIN–METROPLAN. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/bibarq/pesquisa/resumos-de-obras-significativas-da-colecao-porto-alegre/>. Acesso em: 26 jan. 2022.

BONES, Elmar; HASSE, Geraldo. Pioneiros da ecologia: breve história do movimento ambientalista no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Já Editores, 2002.

BRASIL. Código de Águas. Decreto nº 24.643. Publicado em 10 de julho de 1934. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-24643-10-julho-1934-498122-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 26 jan. 2022.

BRASIL. Decreto nº 30132, de 13 de maio de 1981. Organiza o Sistema Estadual de Recursos Hídricos do Rio Grande do Sul e cria o Conselho de Recursos Hídricos do Rio Grande do Sul. Disponível em: < https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Decretos/1981/dec_30132_1981_organizasistemaestadualrecursoshidricos_rs_altrd_dec_32256_1986.pdf>. Acesso em: 16 fev. 2022.

CANEPA, Eugenio Miguel; ZORZI, Isidoro; GRASSI, Luis Antonio Timm; SOARES NETO, Percy Baptista. Os Comitês de Bacias no Rio Grande do Sul: Formação, Dinâmica de Funcionamento e Perspectivas. In: Carlos José Saldanha Machado. (Org.). Gestão de Águas Doces. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 2004, p. 231-266.

FERREIRA, Jorge. O governo Goulart e o golpe civil-militar de 1964. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O Brasil republicano – Volume 3 – Da redemocratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

MELOSI, M.V.; J.A. PRATT. Energy metropolis: an environmental history of Houston and the Gulf Coast. Pittsburgh, Pennsylvania: University of Pittsburgh Press. 2007.

PEREIRA, Elenita Malta. Roessler: O homem que amava a natureza. São Leopoldo: Oikos, 2013.

PEREIRA, Elenita Malta, RIBEIRO, Claudia. Proteção das águas e desenvolvimento em debate no sul do Brasil: o conflito ambiental no Polo Petroquímico de Triunfo (1975-1982). 2021. Estudos Ibero-Americanos, 47(2), e35616. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2021.2.35616

PONTES, Frederico de Andrade. A greve do 1/3: memórias da luta pela democracia na Universidade do Ceará. Anais do XI Encontro Nacional de História Oral Memória, Democracia e Justiça, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2012.

RIBEIRO, Claudia; PEREIRA, Elenita Malta. As águas do Rio Caí como guias: Encontro com marcos ambientais do desenvolvimento petroquímico brasileiro. Iluminuras, Porto Alegre, v. 21, n. 54, p. 710-741, setembro, 2020. DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.103572

RIO GRANDE DO SUL. Lei nº 5.167, de 21 de Dezembro de 1965. Autoriza a constituição da Companhia Riograndense de Saneamento - CORSAN e dá outras providências. 1965. Disponível em: <http://www.al.rs.gov.br/FileRepository/repLegisComp/Lei%20n%C2%BA%2005.167.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2022.

RIO GRANDE DO SUL. Lei nº 6.748, de 29 de Outubro de 1974. Autoriza o Poder Executivo a instituir a Fundação Metropolitana de Planejamento - METROPLAN e dá outras providências. 1974. Disponível em: <http://www.al.rs.gov.br/legis/M010/M0100099.asp?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=34736&hTexto=&Hid_IDNorma=34736>. Acesso em: 20 jan. 2022.

RIO GRANDE DO SUL. Decreto nº 32.774, de 17 de março de 1988. Cria o Comitê de Preservação e Gerenciamento e Pesquisa da Bacia do Rio dos Sinos e aprova a seu Estatuto. 1988a. Disponível em: < http://www.al.rs.gov.br/Legis/M010/M0100099.asp?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=20319&hTexto=&Hid_IDNorma=20319>. Acesso em: 16 fev. 2022.

RIO GRANDE DO SUL. Lei nº 8.735, de 4 de novembro de 1988. Estabelece os princípios e normas básicas para a proteção dos recursos hídricos do Estado e dá outras providências. 1988b. Disponível em: <https://www.al.rs.gov.br/legis/M010/M0100099.asp?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=19370&hTexto=&Hid_IDNorma=19370>. Acesso em: 10 fev. 2022.

RIO GRANDE DO SUL. Lei nº 10.350, de 30 de dezembro de 1994. Institui o Sistema Estadual de Recursos Hídricos, regulamentando o artigo 171 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul. 1994. Disponível em: <http://www.al.rs.gov.br/filerepository/replegis/arquivos/10.350.pdf>. Acesso em: 26 jan. 2022.

SAIANI, Carlos César; TONETO JÚNIOR, Rudinei. Evolução do acesso a serviços de saneamento básico no Brasil (1970 a 2004). Economia e Sociedade, Campinas, v. 19, n. 1 (38), p. 79-106, Abr. 2010. https://doi.org/10.1590/S0104-06182010000100004.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY (USEPA). National Accomplishments in Pollution Control: 1970-1980. Some Case Histories. December 1980. Disponível em: <https://nepis.epa.gov/ >. Acesso em: 31 jan. 2022.

WENZEL, José Alberto. FEPAM: Raízes Trincheiras e Farol. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz Ltda., 2014.

Downloads

Publicado

2022-09-01

Como Citar

Ribeiro, C., & Pereira, E. M. (2022). Uma história de cidadania e conservação das águas brasileiras: : entrevista com Luiz Antonio Timm Grassi. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 14(28), 422–446. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v14i28.14130