Cem anos de solidão:

Gabriel García Márquez entre literatura e história

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i24.11438

Palavras-chave:

Cem anos de solidão, América Latina, Gabriel García Márquez, História e Literatura.

Resumo

O artigo que apresentamos busca mostrar as possibilidades de intersecção entre a História e Literatura, por meio do romance, de autoria de Gabriel García Márquez, Cem anos de solidão. Sem aderirmos aos pressupostos da não diferenciação entre discurso historiográfico e discurso literário, valemo-nos das contribuições da História Cultural (Roger Chartier), em especial o conceito de representação. Dentro dessa perspectiva realizamos uma análise de algumas passagens do texto de García Márquez, com o intento de mostrar como, por meio de sua obra, Gabo tentou retratar a história da América Latina e quem eram os latino-americanos. Não foi possível realizar tal objetivo sem inserir o escritor colombiano dentro de seu contexto histórico e literário, ou seja, na década de 1960 – e a influência da Revolução Cubana – e, também, inseri-lo dentro da estética do realismo mágico. Por óbvio o texto não procura exaurir as possibilidades de análises continuando, o texto de García Márquez, uma obra aberta a novas problematizações e interpretações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Bohn Martins, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Graduada (Licenciatura Plena em História) pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1984), onde também cursou seu Mestrado (História da Iberoamérica, 1991). Doutorou-se em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (História Ibero-Americana - 1999 - com a Tese: A festa guarani das reduções: perdas, permanências e transformações). Atualmente é professora titular da UNISINOS, vinculada à Graduação e ao Programa de Pós Graduação da Universidade. Tem experiência na área de História da América, atuando em tema ligados às sociedades indígenas e coloniais, dinâmicas de fronteira, as instituições sociais, políticas, econômicas e religiosas do mundo colonial e do período independente.

Vinícius de Oliveira Masseroni, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Mestrando, com bolsa PROSUC/Capes, em História pela UNISINOS, licenciado pela mesma universidade.

Referências

ARÓSTEGUI, Júlio. A pesquisa histórica: teoria e método. Bauru: EDUSC, 2006.

BACZKO, Bronislaw. Los imaginários sociales: memorias y esperanzas coletivas. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1991.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005

BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

______. Visão do paraíso: motivos edênicos no descobrimento e colonização do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

CARDOSO, Fernando Henrique; FALETTO, Enzo [1966]. Dependência e desenvolvimento na América Latina: Ensaio de interpretação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1977.

CARPENTIER, Alejo [1949]. Prefácio. In: ______. O Reino deste mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985, p. XV - XX

CELORIO, Gonzalo. Cien años de soledad y la narrativa de lo real-maravilloso americano.I n: GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cien años de soledad. Barcelona: ALFAGUARA, 2017, p. 511 – 528.

CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis historiador. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

_____. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas de escravidão na Corte. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. Trad. de Maria Manuela Galhardo. Lisboa: Difusão Editora, 1988.

_______. O mundo como representação. Estudos avançados, São Paulo, v. 5, n. 11, abril 1991.

DICKENS, Charles [1854]. Tempos difíceis. São Paulo: Boitempo, 2014.

FEDRIGO, Fabiana. Guerras e escritas: a correspondência de Simón Bolívar (1799-1830). São Paulo, Unesp, 2010.

GARCÍA DE LA CONCHA, Víctor. Gabriel García Márquez, en busca de La verdad poética. In: GACÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cien años de soledad. Barcelona: ALFAGUARA, 2017, p. LIX – XCVI.

GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cem anos de solidão. Rio de Janeiro: Record, 2016.

______. Discurso de Gabriel García Márquez para o prêmio Nobel. In: ______. Cem anos de solidão. Rio de Janeiro: Record, 2016, p. 7 – 14.

______. O General em seu Labirinto. Rio de Janeiro: Record, 2008.

GINZBURG, Carlos. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

______. Relações de força: história, retórica e prova. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GUILLÉN, Cláudio. Algunas literalidades de cien años de soledad.In: GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cien años de soledad. Barcelona: ALFAGUARA, 2017, p. XCVII – CXXVIII.

HUNT, Lynn. A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

NEPOMUCENO, Eric. Gabriel García Márquez: duas anotações para um perfil. In: GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cem anos de solidão. Rio de Janeiro: Record, 2016, p 15 – 38.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & Literatura: uma velha-nova história. In: COSTA, Cléria Botelho da; MACHADO, Maria Clara Tomaz (org.). História e Literatura: identidades e fronteiras. Uberlândia: EDUFU, 2006, p. 11 – 28.

THOMPSON, Edward Palmer [1963]. A formação da classe operária inglesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2012a, 3 vols.

VARGAS LLOSA, Mário. Cien años de soledad: realidad total, novela total. In: GARCÍA MÁRQUEZ, Gabriel. Cien años de soledad. Barcelona: ALFAGUARA, 2017, p. XXV – LVIII.

VIEIRA, Felipe de Paula Góis. Cien años de soledad: a Macondo-América de Gabriel García Márquez como representação do continente latino-americano. In: Revista Eletrônica da ANPHLAC, n.12, p. 254-279, jan./jun. 2012a.

______. De Macondo a McOndo: os limites do real maravilhoso como discurso de representação da América Latina (1947-1996). Dissertação de Mestrado: IFCH/UNICAMP, 2012b.

______. História e Literatura: A Construção do Passado Hispano-Americano nos Romances de Alejo Carpentier e Gabriel García Márquez. In: Anais Eletrônicos do X Encontro Internacional da ANPHLAC. São Paulo, 2012c. Disponível em: <http://anphlac.fflch.usp.br/sites/anphlac.fflch.usp.br/files/felipe_vieira2012.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2018.

______. História, Memória e Literatura: a construção do passado hispano-americano nos romances de Gabriel García Márquez. Tese de Doutorado: IFCH/UNICAMP, 2018.

WAQUIL, Marina Leivas. O boom latino-americano: recepção e tradução. Translatio, v. 7, p. 47-60, 2014.

WHITE, Hayden. Meta-história: A imaginação Histórica do Século XIX. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

Martins, M. C. B., & Masseroni, V. de O. (2020). Cem anos de solidão:: Gabriel García Márquez entre literatura e história. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 12(24), 489–513. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i24.11438