Un análisis de los cambios en las legislaciones migratorias en Brasil y Argentina: implicaciones para la población de origen senegalés

João Carlos Tedesco, Gisele Kleidermacher, Patricia Grazziotin Noschang

Resumo


O artigo analisa as mudanças nas legislações migratórias recentes na Argentina e no Brasil; demonstra que ambas são efetivadas num contexto atual mais amplo de restrições dos fluxos migratórios em países de grandes contingentes. A imigração senegalesa, pela sua especificidade laboral, dinâmica relacional e política, foi uma das desencadeadoras do novo aparato jurídico e político das migrações nos dois países. A análise é baseada nos dois Decretos que viabilizaram a regulamentação imigratória em ambos os países. Conclui-se que, na esteira de legislações restritivas de outros países da Europa e dos Estados Unidos, o Brasil e a Argentina imprimiram um controle estatal e jurídico sobre a imigração e o imigrante, em grande parte, criando mecanismos de criminalização e a sua consequente expulsão dos territorios nacionais, bem como dificultando processos de regulamentação e de cidadania, sendo, portanto, um retrocesso histórico, jurídico e civilizacional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 João Carlos Tedesco, Gisele Kleidermacher, Patricia Grazziotin Noschang

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia