O “paraíso terrestre”: alimentação como propaganda e construção da identidade italiana no sul do Brasil

Maíra Ines Vendrame

Resumo


O presente artigo se propõe a analisar a propaganda feita por imigrantes italianos aos parentes que haviam permanecido na terra de origem. Por meio de cartas, buscavam atrair os familiares fazendo divulgação da abundância alimentar que existia nas colônias do sul do Brasil, consolidando uma crença existente entre os camponeses italianos: a cucagna ou “paraíso terrestre”. Certos alimentos já faziam parte da identidade camponesa – a uva, o vinho, a polenta –, mas ganharam novos significados entre os imigrantes e descendentes, reforçando a identidade do grupo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia