Os aruã: políticas indígenas e políticas indigenistas na amazônia portuguesa (século XVII).

Rafael Ale Rocha

Resumo


O presente artigo pretende analisar a política adotada por grupos indígenas aruãs durante o século XVII. Tratava-se de uma “nação” que habitava a Ilha de Joanes (Marajó), o Cabo Norte (Amapá) e arredores e interagia com os mais diversos indivíduos e/ou grupos – portugueses, ingleses, holandeses, franceses, negros, mestiços, outros indígenas. A partir da bibliografia respectiva e do uso de fontes primárias diversificadas, priorizaremos as respostas dos aruãs às políticas indigenistas adotadas pela coroa portuguesa naquele rincão da Amazônia. Nossa hipótese afirma que a política seguida por esses índios possuía íntima relação com as políticas imperiais adotadas pelas potências europeias que atuavam na região.

 


Palavras-chave


Amazônia Portuguesa; Políticas Indígenas; Aruãs

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v10i19.464

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Rafael Ale Rocha

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia