Redes técnicas de Abastecimento de água no Rio de Janeiro: história e dependência de trajetória

Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto, Suyá Quintslr

Resumo


Esse artigo busca resgatar a história dos sistemas de abastecimento de água da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com base nas perspectivas analíticas apontada pelos estudos da ecologia política, da história dos sistemas sociotécnicos e da história urbana ambiental. A análise realizada mostra a crescente dependência do abastecimento do Rio de Janeiro e dos municípios da Baixada Fluminense de um único sistema, o Guandu, que foi passando por sucessivas ampliações. Um grande volume de recursos foi investido nesta estrutura, hoje consolidada, dificultando sua modificação e demonstrando a pertinência de conceitos construídos no da história dos sistemas sociotécnicos e da história ambiental urbana, como “momentum” e dependência de trajetória, para compreender a lógica que orienta a construção do sistema Guandu e que dificulta a adoção de outras alternativas para atender a população de áreas ainda sem acesso aos serviços da Baixada Fluminense.


Palavras-chave


abastecimento de água, serviços urbanos, infraestrutura urbana, história urbana

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v9i18.441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto, Suyá Quintslr

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia