Intervenções urbanas na cidade do Recife: uma igreja no meio do caminho de uma avenida

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v7i13.257

Palavras-chave:

Intervenções Urbanas. Av. Dantas Barreto. Igreja dos Martírios. História Urbana do Recife.

Resumo

Entre os anos de 1971 e 1973, ocorreu na área central da cidade do Recife uma das mais incisivas intervenções urbanas, com a abertura, o prolongamento e o alargamento da Av. Dantas Barreto no trecho compreendido entre o pátio da Igreja N. S. do Carmo e a Praça Sérgio Loreto, atingindo uma área de quase 4 km2. A justificada para a obra era a necessidade de buscar uma solução capaz de enfrentar o cenário caótico do tráfego de veículos na parte central da cidade e possibilitar uma ligação direta e fluente entre o centro e a zona sul da cidade. A execução dessa obra implicou na demolição do casario de feições coloniais e da Igreja do Bom Jesus dos Martírios, construída entre 1791 e 1796. Os defensores da preservação da Igreja exigiam o seu tombamento como um bem histórico-cultural, pois ela era a única igreja do Brasil totalmente edificada por escravos no Brasil. Esse posicionamento suscitou um embate que foi denominado pelo historiador Denis Bernardes como a “A Batalha dos Martírios”, desvelando no seu decurso a lógica modernizante, fundada nos critérios de uma sociedade típica do capitalismo tardio, que orientou a construção da Av. Dantas Barreto e as políticas municipais no período, possibilitando-nos averiguar, dessa forma, a natureza dos embates suscitados e os seus desdobramentos em seu contexto histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Domingues Nascimento, Universidade Católica de Pernambuco

Possui graduação em Licenciatura em História pela Universidade Católica de Pernambuco (1981), graduação em Bacharelado em História pela Universidade Católica de Pernambuco (1982), mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (1988) e doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (2004). Atualmente é professor adjunto III da Universidade Católica de Pernambuco e professor Adjunto - Nível I da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Antiga, História Medieval, História Contemporânea e História Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria da História, Crítica Historiografia, Análise e crítica da produção didática para o ensino de história, Cultura e História Urbana. Atualmente desenvolve estudos e pesquisas sobre a História Recente da Cidade do Recife (1964 a 1985). Exerceu, também, a função de Professor Regente B e Professor II, entre 1987 e 2005, na área de História, na rede municipal de ensino, da Prefeitura da Cidade do Recife, onde, além da docência, desenvolveu atividades de assessoria na área de Estudos Sociais, Ciências Sociais e História, e trabalhou na produção de material didático e produção de artigos sobre temáticas relativas ao ensino de História e Ciências Sociais.

Downloads

Publicado

2015-09-28

Como Citar

Nascimento, L. D. (2015). Intervenções urbanas na cidade do Recife: uma igreja no meio do caminho de uma avenida. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 7(13), 138–160. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v7i13.257

Edição

Seção

Artigos Livres