A colonização alemã e italiana no Rio Grande do Sul: uma abordagem na perspectiva da História Comparada

Autores

  • Fabiano Quadros Rückert UNISINOS

Palavras-chave:

Colonização. Rio Grande do Sul. História Comparada.

Resumo

O objetivo principal deste artigo consiste em apresentar um exercício de História Comparada a partir do estudo do conjunto das principais ações políticas que possibilitaram a imigração de alemães e italianos para o Rio Grande do Sul. O artigo está organizado em quatro tópicos específicos: o primeiro contempla o processo das migrações transoceânicas no seu sentido mais amplo inserindo o sul do Brasil no mapa das grandes migrações europeias; o segundo destaca a formação das primeiras colônias alemãs no período entre 1824 e a década de 1850; o terceiro aborda a ocupação da Serra pelas colônias imperiais povoadas principalmente por imigrantes italianos; e o quarto apresenta o noroeste do Rio Grande do Sul como um “destino em comum” para alemães e italianos analisando o desenvolvimento das chamadas colônias mistas. Perfazendo esses quatro tópicos, o texto aborda semelhanças e diferenças entre a política de colonização imperial, a provincial e a particular e apresenta analogias entre as primeiras colônias alemãs, as colônias ditas italianas na região da Serra e as colônias mistas no Alto Uruguai.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Quadros Rückert, UNISINOS

Doutorando em História (UNISINOS). Professor de História no município de São Leopoldo – RS

Downloads

Publicado

2015-06-05

Como Citar

Rückert, F. Q. (2015). A colonização alemã e italiana no Rio Grande do Sul: uma abordagem na perspectiva da História Comparada. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 5(10). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10541

Edição

Seção

Artigos Livres