Os Novos Movimentos Religiosos Católicos e a reação à pós-modernidade.

Autores

  • André Luiz Cae Universidade Estadual de Goiás.
  • Renato Martins de Oliveira Universidade Estadual de Goiás.

Palavras-chave:

Novos Movimentos Religiosos. Pós-modernidade. Catolicismo.

Resumo

: É amplamente reconhecida a capacidade da Igreja Católica de se renovar a partir dos desafios que lhe são impostos pela história. Essa habilidade de ler os “sinais dos tempos” e se adaptar é destacada como uma das justificativas para sua longevidade e vitalidade. Nas últimas décadas, essa característica da Igreja volta a ser ressaltada, à medida que os desafios trazidos pela sociedade pós-moderna aguçam seu sentido de sobrevivência e reação e a fazem retomar práticas que pareciam esquecidas e que, neste momento, lhe restituem o vigor. Enfrentando no Brasil, como também em todo Ocidente, a perda de fiéis, o catolicismo se renova e retoma alguns elementos de seu antigo fervor. Nesse sentido, trataremos aqui de um dos componentes mais significativos dessa renovação que é o movimento de “Novas Comunidades”, cujo principal representante no Brasil é a “Canção Nova”. Antes, porém, de analisarmos esse movimento, procuraremos estabelecer os aspectos históricos da ação da Igreja em relação à modernidade, para compreendermos sua posição atual no quadro da pós-modernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luiz Cae, Universidade Estadual de Goiás.

Doutor em História pela Unicamp, professor de História Antiga, História Medieval e História das Religiões na Universidade Estadual de Goiás.

Renato Martins de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás.

Graduado em História pela Universidade Estadual de Goiás.

Downloads

Publicado

2012-12-07

Como Citar

Cae, A. L., & Oliveira, R. M. de. (2012). Os Novos Movimentos Religiosos Católicos e a reação à pós-modernidade. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 4(8). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10504