Em defesa da pátria: proteção social, infância e maternidade no Estado Novo.

Autores

  • Elizangela Barbosa Cardoso UFPI

Palavras-chave:

Políticas de saúde. Maternidade. Infância.

Resumo

O artigo aborda a implantação de políticas de saúde pública, em Teresina (PI), durante o Estado Novo, dentre elas, o programa de proteção materno-infantil. Destaca, nesse processo, a aliança entre o poder público e a sociedade civil pela proteção social da infância. Evidencia, ainda, o crescimento da intervenção médica sobre a maternidade e as ações empreendidas para redefinir as práticas de maternagem, através da difusão de noções de higiene e de puericultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizangela Barbosa Cardoso, UFPI

Professora do Departamento de Geografia e História da UFPI. Doutora em História pela UFF. Artigo escrito a partir de fragmentos do quinto capítulo da tese de doutorado Identidades de gênero, amor e casamento em Teresina (1920-1960).

Downloads

Publicado

2015-06-04

Como Citar

Cardoso, E. B. (2015). Em defesa da pátria: proteção social, infância e maternidade no Estado Novo. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 4(8). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10492