A razão urbana fotografada: imagens do aterro da Avenida Beira-Rio por Léo Guerreiro e Pedro Flores (1950-1960).

Autores

  • Karina dos Reis Kerpen PUCRS

Palavras-chave:

Urbanização. Fotografia. Aterro

Resumo

No presente artigo foram analisadas as fotografias aéreas da construção do aterro da Avenida Beira-Rio, feitas por Léo Guerreiro e Pedro Flores na cidade de Porto Alegre. A análise objetivou a seqüência de oito fotografias executadas em 1959. O propósito do artigo foi o de reconstruir o expressivo processo de transformação urbana que este aterro representou para Porto Alegre, a partir do trabalho de dois dos fotógrafos responsáveis pelas imagens oficiais produzidas pelo Palácio Piratini – sede do Governo Estadual do Rio Grande do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina dos Reis Kerpen, PUCRS

Bacharel em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS e mestranda do Programa de Pós Graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS.

Downloads

Publicado

2015-05-31

Como Citar

Kerpen, K. dos R. (2015). A razão urbana fotografada: imagens do aterro da Avenida Beira-Rio por Léo Guerreiro e Pedro Flores (1950-1960). Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 3(5). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10433

Edição

Seção

Artigos Livres