Uma fábula moderna: a Memória e a História no Café Gluck

Autores

  • Eduardo Gonçalves PUC-Rio

Palavras-chave:

memória, história, modernidade

Resumo

O presente artigo tem por objetivo desenvolver uma reflexão sobre o conceito polissêmico, instável e movediço de memória, na sua relação com a lembrança e o esquecimento, a partir da análise da novela O livreiro Mendel de Stefan Zweig, no contexto da modernização das sociedades européias no início do século XX, que representou um momento de desestruturação, transformação e ruptura, sobretudo na relação conflituosa entre a memória e esquecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Gonçalves, PUC-Rio

Graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestrando em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Atualmente é pesquisador do Núcleo de Memória da PUC-Rio.

Downloads

Publicado

2010-07-07

Como Citar

Gonçalves, E. (2010). Uma fábula moderna: a Memória e a História no Café Gluck. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 2(3). Recuperado de https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10397

Edição

Seção

Artigos Livres