Sattelzeit: modernidade e história

Géssica Góes Guimarães Gaio

Resumo


O presente trabalho pretende oferecer um comentário sobre uma das teses fundamentais do vultoso projeto do Dicionário Histórico de Conceitos, do qual Reinhart Koselleck foi integrante junto a Otto Brunner e Werner Conze, a noção de sattelzeit como um “tempo de sela”. Segundo Koselleck, entre as décadas de 1750 a 1850, teria ocorrido a formação da modernidade, caracterizado pelo distanciamento entre espaço de experiência e horizonte de expectativa, e esse movimento poderia ser visualizado na dinâmica de surgimento, transformação e sentido dos conceitos, sobretudo, na maneira como o homem passa a entender e se relacionar com a história

Palavras-chave


Koselleck, Dicionário Histórico dos Conceitos, modernidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 Revista Brasileira de História & Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia