A regulamentação da terceirização trabalhista e os limites da responsabilidade subsidiária: uma análise a partir da Lei nº 13.429/17

Autores

  • Eric Luís Silva Mayer Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil
  • Janaína Soares Schorr Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS. São Paulo/RS, Brasil; Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil
  • José Henrique Pires Locatelli Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14295/juris.v29i2.8916

Resumo

O presente artigo buscou delimitar os limites da responsabilidade subsidiária na falta de cumprimento das relações trabalhistas, bem como demonstrar como está a atual situação da terceirização após a sua irrestrita regulamentação pela Lei 13.429/2017. Nesse sentido, adotou-se para a pesquisa a metodologia dedutiva de abordagem e procedimentos históricos e comparativos, através de pesquisas bibliograficas, em livros e artigos publicados em periódicos como técnicas de pesquisa. Para tanto, estudou, em um primeiro momento, aspectos históricos da terceirização no Brasil, buscando conceituar esse fenômeno, além de realizar um apanhado da forma como surgiu e concretizou-se historicamente em nosso país. Na segunda parte do trabalho, realizou a abordagem da regulamentação da terceirização, remetendo aspectos positivos e negativos após a sua Lei específica conforme abordagem corriqueira, conceituando a terceirização e a pejotização. Além disso, em um terceiro momento, abordou a responsabilidade subsidiária e solidária, realizando a distinção e argumentando se houve alguma mudança substancial no que se refere a essas possíveis obrigações na falta de cumprimento de algum aspecto trabalhista. Por fim, conclui-se que nosso ordenamento carece de regulamentação no âmbito da terceirização bem como na responsabilidade subsidiária e solidária, portanto se resultam em aspectos de muitas controvérsias dentro das discussões que temos atualmente, o qual é muito divergente, porém necessário para a sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eric Luís Silva Mayer, Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil

Acadêmico do Curso de Graduação em Direito da Faculdade de Direito de Santa Maria – FADISMA

Janaína Soares Schorr, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS. São Paulo/RS, Brasil; Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil

Doutoranda em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Mestra em Direitos Humanos pela Universidade do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ. Professora na Faculdade de Direito de Santa Maria – FADISMA. Advogada OAB/RS. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Direito Constitucional Comparado da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. E-mail: janinhaschorr@gmail.com

José Henrique Pires Locatelli, Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Santa Maria/RS, Brasil

Professor na Faculdade de Direito de Santa Maria – FADISMA. Auditor Fiscal do Trabalho. E-mail: jjhhppll@gmail.com

Downloads

Publicado

2020-04-24

Como Citar

Mayer, E. L. S., Schorr, J. S., & Locatelli, J. H. P. (2020). A regulamentação da terceirização trabalhista e os limites da responsabilidade subsidiária: uma análise a partir da Lei nº 13.429/17. JURIS - Revista Da Faculdade De Direito, 29(2), 115–142. https://doi.org/10.14295/juris.v29i2.8916

Edição

Seção

Artigos