Náufragos e sobreviventes – inquietantes estrangeiros<br>Castaways and survivors – disquieting foreigners

Autores

  • Lucia Serrano Pereira Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) e do Instituto APPOA; Membro da Association Lacanienne Internationale

Palavras-chave:

Migrações, O estranho, Estrangeiro, Violência, Alteridade, Migrations, Uncanny, Foreigner, Violence, Otherness

Resumo

Resumo
As portas migratórias – local do encontro de quem busca refúgio e de quem recebe o migrante – são lugares concentradores, complexos. Este trabalho aborda questões que surgem no âmbito destas “portas”: violências, o encontro do estrangeiro como estranho, o trato com a alteridade, acolhimento. Diálogo da psicanálise com a literatura e o campo das relações internacionais.

Abstract
Migrations gates – venues where the ones who seek refugee and the ones who welcome the migrant – are complex and densified places. This work addresses matters which come up within the sphere of these “gates”: violences, the encounter of the foreigner as the uncanny one, the handling of otherness, sheltering. A joint dialog in between psychoanalysis and literature, hand in hand with foreign affairs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucia Serrano Pereira, Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) e do Instituto APPOA; Membro da Association Lacanienne Internationale

Psicanalista; Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA) e do Instituto APPOA; Membro da Association Lacanienne Internationale; Doutora em Literatura Brasileira (UFRGS); Pós-doutorado em Psicologia Social e Institucional (UFRGS). Autora dos livros Que queres tu de mim? (Editora Unisinos, 2011), O conto machadiano, uma experiência de vertigem (Cia de Freud, 2008), Um narrador incerto entre o estranho e o familiar, a ficção machadiana na psicanálise (Cia de Freud, 2004) e do áudio-livro “A cartomante” e a vertigem (Editora Ideias a Granel, 2010). Organizadora do livro A ficção na psicanálise  passagem pela Outra cena (Editora APPOA, 2014).

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo e outros ensaios. SC: Argos, 2009.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Sentir le grisou. Paris: LesÉditions de minuit, 2014.

FREUD, Sigmund. O inquietante [1919]. In: Obras Completas, volume 14: História de uma neurose infantil ("O homem dos lobos"), Além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920). São Paulo: Cia das Letras, 2010.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na cultura [1930]. Tradução de Paulo Endo e Edson de Sousa. Porto Alegre: L&PM, 2010.

GERMANO, Paulo. O naufrágio da tolerância. Jornal Zero Hora, 21/11/2015.

HANNS, Luiz. Dicionário comentado do alemão de Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

HASSOUN, Jacques. O estrangeiro: um homem distinto. In: O estrangeiro. KOLTAI, Caterina (org.). São Paulo: Escuta/FAPESP, 1998.

LACAN, Jacques. Lituraterre [1971]. In: Autres Écrits. Paris: Ed duSeuil, 2001.

LACAN, Jacques. O Seminário, livro 7: a ética da psicanálise. 1960. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

LACAN, Jacques. O Seminário, livro 20: Mais, ainda [1973]. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

LE CLÉZIO, J.M.G. História do pé e outras fantasias. São Paulo: CosacNaify, 2012.

LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

RINELLI, Lorenzo. African migrants and Europe: managing the ultimate frontier, Routledge Studies in African Politics and International Relations. New York: Routledge, 2016.

SOUZA, Neusa Santos. O estrangeiro: nossa condição. In: O estrangeiro. KOLTAI, Caterina (org.). São Paulo: Escuta/FAPESP, 1998.

ZIZEK, Slavoj. Quando a inveja do Ocidente vira ódio. Caderno Ilustríssima. Folha de São Paulo, 2016.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Como Citar

Pereira, L. S. (2020). Náufragos e sobreviventes – inquietantes estrangeiros&lt;br&gt;Castaways and survivors – disquieting foreigners. Deslocamentos/Déplacements: Revista Franco-Brasileira Interdisciplinar De psicanálise, 1(2), 45–57. Recuperado de https://periodicos.furg.br/des/article/view/12065

Edição

Seção

Dossiê