O Programa APELL: desafios e perspectivas da participação de comunidades em emergências locais

Adriana Soares Dutra, Kellen Cristina Dalcin, Ligia Mara Fernandes

Resumo


Na década de 1980, após uma série de impactos industriais, que desencadearam verdadeiros desastres, a Organização das Nações Unidas – ONU desenvolveu o Programa APELL (Awareness and Preparedness for Emergencies at Local Level). O APELL constitui-se de uma metodologia desenvolvida com o objetivo de preparar as comunidades para situações de emergência. A proposta foi aplicada em algumas cidades do mundo, apresentando aspectos positivos e outros ainda desafiadores. O presente artigo tem como proposta uma reflexão sobre o Programa, suas características, contradições, avanços e limites, com ênfase na experiência recente de Caraguatatuba, município localizado no estado de São Paulo, Brasil, tendo a categoria participação como eixo de análise.


Palavras-chave


Emergências. Participação Comunitária. APELL.

Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, H. Vulnerabilidade ambiental, processos e relações. In : III Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Economicas e Territoriais, 2006. Rio de Janeiro: FIBGE, 2006. Disponível em:

noar/UserFiles/17/File/VulnerabilidadeAmbProcRelAcselrad.pdf >. Acesso em: 05 mai. 2014.

ACSELRAD, H.; PINTO, R. G.. A gestão empresarial do “risco social” e a neutralização da crítica. Revista Praia Vermelha, v. 19 n.2 p. 51-64, 2009.

BRASIL. Lei nº 12.608, de 10 de abril de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil - PNPDEC; dispõe sobre o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil - SINPDEC e o Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil - CONPDEC; autoriza a criação de sistema de informações e monitoramento de desastres; altera as Leis nos 12.340, de 1o de dezembro de 2010, 10.257, de 10 de julho de 2001, 6.766, de 19 de dezembro de 1979, 8.239, de 4 de outubro de 1991, e 9.394, de 20 de dezembro de 1996; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12608.htm Acesso em: 11 jul. 2016.

CHAUI, M. Democracia e sociedade autoritária. Comunicação & Informação, v. 15, n. 2, p. 149-161, 2012.

DAGNINO, E. Sociedade civil, participação e cidadania: de que estamos falando?. In: MATO, D. (Org.). Políticas de Ciudadanía y Sociedad Civil en Tiempos de Globalización. Caracas: FaCes/Universidad de Venezuela, 2004, v. p. 95-111.

DUTRA, A. S. Gestão de desastres e Serviço Social: o trabalho de assistentes sociais junto aos órgãos municipais de proteção e defesa civil. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2018.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana. Relatório: Avaliação dos efeitos e desdobramentos do rompimento da Barragem de Fundão em Mariana-MG. Belo Horizonte, 2016.

HOBSBAWM, E. J. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-199. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

PNUMA, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. APELL: A Process for Responding to Technological Accidents. 1988. Disponível em: Acesso em: 09 out. 2017

_______, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. TransAPELL: Guidance for Dangerous Goods Transport Emergency Planning in a Local Community. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017

_______, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. APELL for Mining: Guidance for the Mining Industry. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017

_______, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Manual for the Implementation of the TransAPELL Programme for the Transportation of Hazardous Materials in the Mining Sector. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2017

VALENCIO et al. (Org.). Sociologia dos Desastres: construção, interfaces e perspectivas no Brasil. São Carlos: Rima, 2009.

VALENCIO, N. Para além do “dia do desastre”: o caso brasileiro. Curitiba: Appris, 2012.

VARGAS, M. A. R. Da "chuva atípica" à "falta de todo mundo": a luta pela classificação de um desastre no município de Teresópolis/RJ. (Doutorado em Sociologia). Universidade Federal de São Carlos. São Paulo, 2013.

ZHOURI, A.; OLIVEIRA, R. Quando o lugar resiste ao espaço: colonialidade, modernidade e processos de territorialização. Desenvolvimento e conflitos ambientais, Belo Horizonte, p. 439-462, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Adriana Soares Dutra, Kellen Cristina Dalcin, Ligia Mara Fernandes

Campos Neutrais - Revista Latino-Americana de Relações Internacionais

ISSN 2596-1314

Curso de Relações Internacionais

Faculdade de Direito

Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil



INDEXADORES

PROPESQ PROPESQ