Ética e moral na Contemporaneidade

Dejalma Cremonese

Resumo


Este artigo trata sobre a dimensão da ética e da moral na contemporaneidade. Por ética entendemos princípios, valores, hábitos e costumes que foram criados pelo homem para que pudesse viver em sociedade. Por outro lado, a moral está ligada a ações mais particulares, permeada de um forte apelo religioso. Veremos que a ética é sempre relativa e muda de acordo com o tempo, o espaço e a cultura. O que pode ser antiético para uma comunidade pode ser bem-aceito para outra. A ética está sempre ligada ao “cuidado” com o outro, respeitando da maneira como ele é, sem aliená-lo e instrumentalizá-lo. Por fim, descrevemos alguns argumentos sobre a evolução da moral na história do Ocidente, a começar pela medieval, moderna e contemporânea. A primeira segue a filosofia cristã, a segunda, a dimensão da técnica e da ciência, e, por fim, a dimensão da moral pós-moderna fundamentada no relativismo, no fim do esforço e da disciplina, no hiperindividualismo e no egocentrismo.


Palavras-chave


Ética, Moral, Pós-modernidade, Contemporaneidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, R. Variações sobre o prazer: Santo Agostinho, Nietzsche Marx e Babette. São Paulo: Planeta do Brasil, 2012.

BARRACLOUGH, G. Os papas na Idade Média. Lisboa: Verbo, 1972.

BARROS FILHO, Clóvis de. A vida que vale a pena ser vivida. Petrópolis: Vozes, 2010.

BOCAYUVA, I. (Org.). Ethos na antiguidade. Rio de Janeiro: Via Verita, 2013.

COMTE-SPONVILLE, A. A vida humana. São Paulo: Marins Fontes, 2009.

COMTE-SPONVILLE, A. Apresentações da filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

CORTELLA, M. S.; LA TAILE, Y. Nos labirintos da moral. Campinas: Papirus 7 Mares, 2013.

COSTA, A. O ethos humano segundo Heráclito. In: BOCAYUVA, I. (Org.). Ethos na antiguidade. Rio de Janeiro: Via Verita, 2013.

DROIT, R-P. Ética – uma primeira conversa. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

FIGAL, G. Sócrates: o filósofo. In: ERLER, M.; GRAESER, A. Filósofos da antiguidade: dos primórdios ao período clássico. Trad. Lya Luft. 1. reimpr. São Leopoldo: Unisinos, 2005.

JACOBSEN, M. H.; KRISTIANSEN, S. Labeling Gofffman. In: JACOBSEN, M. H. (org.), The contemporary Goffman. Nova York, Routledge, 2010.

KANT, I. Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Lisboa: Edições 70, 2007.

KARNAL, L. Vazio Contemporâneo e Espiritualidade. 2015. Disponível em: . Acesso em: 1 mar. 2016.

LIMA VAZ, H. C. de. Escritos de filosofia: ética e cultura. São Paulo: Loyola, 2000.

LIPOVETSKY. G. Metamorfoses da cultura liberal. Porto Alegre: Sulina, 2004.

MARCONDES, Danilo. Textos básicos de ética: de Platão a Foucault. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

MORIN, E. O método 6: ética. Porto Alegre: Sulina, 2005.

OUTHWAITE, W.; BOTTOMORE, T. Dicionário do pensamento social do século XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

PLATÃO. A República. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Coleção Os Pensadores).

PUTNAM, R. D. Comunidade e democracia. A experiência da Itália moderna. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

RACHELS, J.; RACHELS, S. Os elementos da filosofia moral. Porto Alegre: AMGH, 2013.

SARTRE, J.P. O existencialismo é um humanismo. 4 ed. Tradução e notas de Vergílio Ferreira. Lisboa: Editorial Presença; Martins Fontes, 1978.

SAVATER, F. Desperta e lê. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

SAVATER, F. Ética para meu filho. Trad. Mônica Stahel. 2. ed. São Paulo: Planeta, 2012.

TAYLOR, C. A ética da autenticidade. São Paulo: É Realizações, 2011.

VALLS, Á. L. M. O que é ética. São Paulo: Brasiliense, 2008. (Coleção Primeiros Passos).

WARBURTON, N. Uma breve história da filosofia. Porto Alegre: L&PM, 2013. (Coleção L&PM Pocket).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Dejalma Cremonese

Campos Neutrais - Revista Latino-Americana de Relações Internacionais

ISSN 2596-1314

Curso de Relações Internacionais

Faculdade de Direito

Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil



 

.