Narrativas de desenvolvimento e adaptação climática no semiárido do Rio Grande do Norte: o caso da barragem de Oiticica

Autores

  • José Gomes Ferreira Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Matheus Fortunato Barbosa Gomes Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Winifred Knox Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.14295/rcn.v5i1.15239

Palavras-chave:

Barragem de Oiticica, recursos hídricos, adaptação climática, semiárido

Resumo

Em 2013, o avanço da construção da barragem de Oiticica, situada no município de Jucurutu, gerou expectativa, bem como conflitos sociais e institucionais. Para o governo do Rio Grande do Norte, Oiticica é uma obra estruturante, na medida em que tende a garantir justiça hídrica, promovendo a segurança alimentar, assim como o controle de cheias e de armazenamento da água da transposição do rio São Francisco. O artigo resulta de uma ampla revisão da literatura sobre o papel das infraestruturas no desenvolvimento e na resposta à crise climática. Nele procuramos dar resposta à questão: contribuirá Oiticica para a construção de resiliência climática da região? Para se alcançar os nossos objetivos procedemos ao acompanhamento das agendas do governo estadual, dos movimentos sociais e da mídia, bem como de visitas às obras e realização de entrevistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Gomes Ferreira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professor do Programa do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Referências

ACSELRAD, H. Ambientalização das lutas sociais - O caso do movimento por justiça ambiental. Estudos Avançados, v. 24, n. 68, p. 103-119, 2010.

ANA. Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu. Brasília: Agência Nacional de Águas, 2016.

BRASIL. Ministério do Planejamento. Barragem Oiticica – RN. In: Plano de Aceleração e do Crescimento, 2018. Disponível em http://www.pac.gov.br/obra/8043, acesso a 12 de setembro de 2019.

BRASIL. Extrato de termo de compromisso. Diário Oficial da União Nº 104, 3 de junho de 2013, p. 69. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=3&pagina=69&data=03/06/2013. Acesso em: 10/08/2022.

COINFRA/SEMARH (2022). Relatório de gestão 2019-2021. Natal: Secretaria Estadual de Ambiente e Recursos Hídricos do Governo do Rio Grande do Norte.

DA SILVA, A. S. B., & FORBELONI. Os Impactos Ambientais e Sociais da construção da Barragem de Oiticica – Jucurutu/RN. In: Anais do XIV Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social Movendo Outras Engrenagens, Itajubá-MG, Brasil, 2018.

DINIZ, P. C. O.; FERREIRA, J. G.; COSTA, A. M.; SILVA, F. J. R. da. Exilados da água no contexto da transposição do rio São Francisco: privação e conflitos por água nas vilas rurais em Sertânia (PE), Monteiro (PB) e São José de Piranhas (PB). In: Anais do 44º Encontro Anual ANPOCS, 2020. Disponível em: https://www.anpocs2020.sinteseeventos.com.br/arquivo/downloadpublic?q=YToyOntzOjY6InBhcmFtcyI7czozNToiYToxOntzOjEwOiJJRF9BUlFVSVZPIjtzOjQ6IjQxNTEiO30iO3M6MToiaCI7czozMjoiMTBjZDRkYTZiMzdlYmU2MjI5ZjJjZWEwYzRmYjRhNWYiO30%3D. Acesso em: 26/08/2022.

FERREIRA, J. G. A transposição das águas do Rio São Francisco na resposta à seca do Nordeste brasileiro. Cronologia da transformação da ideia em obra. Campos Neutrais - Revista Latino-Americana de Relações Internacionais, v. 1, n. 2, p. 53-72, 2019.

FERREIRA, J. G.; DANTAS, M. W. de A.; GOMES, M. B. F. Atores e causas do conflito ambiental no processo de construção da barragem de Oiticica, Rio Grande do Norte/Brasil. Revista Concilium, Vol. 22, Nº 4, 2022, p. 267-281.

GERHARDT, C. H. Grandes projetos de desenvolvimento e a produção estrutural da insustentável desigualdade ambiental: das macroéticas e suas justificações às" entidades-satélite". RURIS (Campinas, Online), v. 8, n. 2, 2014.

MADEIRO, C. REPORTAGEM: Desalojados da transposição do São Francisco estão há cinco anos sem água, Notícias UOL, 5/07/22. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/colunas/carlos-madeiro/2022/07/05/familias-realocadas-da-transposicao-estao-ate-hoje-sem-agua-para-irrigacao.htm?cmpid=copiaecola. Acesso em: 10/08/2022.

MOVIMENTO DOS ATINGIDOS E ATINGIDAS PELA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DE OITICICA. Coordenação do Movimento. Reivindicações do Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Construção da Barragem de Oiticica, no território do Seridó potiguar, à governadora Fátima Bezerra. Jucurutu/RN, 2019.

MOVIMENTO DOS ATINGIDOS E ATINGIDAS PELA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DE OITICICA. Comunicado (sem título). Jucurutu/RN, 16 de abril, 2021a.

MOVIMENTO DOS ATINGIDOS E ATINGIDAS PELA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DE OITICICA. A conquista das agrovilas no complexo barragem de oiticica! Jucurutu/RN, 4 de agosto, 2021b.

OLIVEIRA, S; D; M. Conflitos pela água no Oeste da Bahia: por uma abordagem ontológica dos conflitos socioambientais. Anais do 45º Encontro Anual da ANPOCS, 2021. Disponível em: https://www.anpocs2021.sinteseeventos.com.br/arquivo/downloadpublic?q=YToyOntzOjY6InBhcmFtcyI7czozNToiYToxOntzOjEwOiJJRF9BUlFVSVZPIjtzOjQ6IjYyODEiO30iO3M6MToiaCI7czozMjoiOTYxZTNmZWVmOGViOWFjNWY5OGU3MDE2MjUxNWI4ZGEiO30%3D. Acesso em: 25/08/22.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA. Convênio/Acordo. Número do Instrumento (SIAFI/SICONV) 674878. Controladoria Geral da União, 2018. Disponível em: https://www.transparencia.gov.br/convenios/674878?ordenarPor=data&direcao=desc. Acesso em: 11/08/2022.

RADAELLI, A.; VARGAS, F.; FLEURY, L. Ciências sociais, ambientes e o debate colonial: uma introdução. Revista Contraponto, v. 6, n. 2, 2019.

RIBEIRO, M. M. R., FERREIRA, J. G., AMORIM, A. L. de.; SCHMIDT, L. Bacias hidrográficas compartilhadas no Brasil e na Península Ibérica: buscando consensos via mecanismos de resolução de conflitos. In: Philippi Jr, Arlindo; Sobral, Maria do Carmo (Ed.). Gestão de bacias hidrográficas e sustentabilidade. São Paulo: Editora Manole, p. 1020-1046, 2019.

RIBEIRO, G. L. Poder, redes e ideologia no campo do desenvolvimento. Novos estudos CEBRAP, p. 109-125, 2008.

SANTOS, J. S., & DA SILVA, M. C. Água e conflito: o movimento do(a)s atingido(a)s e a Barragem de Oiticica (Jucurutu/RN) (2012-2014). Revista GeoInterações, v. 1, n. 2, p. 3-29, 2017.

SEMARH. Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte. Notícias, 2020-2022. Disponível em: http://adcon.rn.gov.br/ACERVO/semarh/Conteudo.asp?TRAN=PASTAC&TARG=863&ACT=&PAGE=0&PARM=&LBL=Acervo+de+Not%EDcias. Acesso em: 25/08/2022.

ŞEN, Z. Water structures and climate change impact: a review. Water Resources Management, v. 34, n. 13, p. 4197-4216, 2020.

SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE RECURSOS HÍDRICOS. Agência Nacional de Água e Saneamento Básico. Mapa Interativo, 2018. Disponível em: https://portal1.snirh.gov.br/ana/apps/webappviewer/index.html?id=07bb81587cb145a9b5a1a26c5f7064f5. Acesso em: 11/03/2023.

SULTANA, F. Water justice: Why it matters and how to achieve it. Water International, v. 43, n. 4, p. 483-493, 2018.

Downloads

Publicado

2023-06-29

Como Citar

FERREIRA, José Gomes; GOMES, Matheus Fortunato Barbosa; KNOX, Winifred. Narrativas de desenvolvimento e adaptação climática no semiárido do Rio Grande do Norte: o caso da barragem de Oiticica. Campos Neutrais - Revista Latino-Americana de Relações Internacionais, Rio Grande, RS, v. 5, n. 1, p. 58–78, 2023. DOI: 10.14295/rcn.v5i1.15239. Disponível em: https://periodicos.furg.br/cn/article/view/15239. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Políticas públicas, Meio Ambiente e Desenvolvimento

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.