Decolonialidade e futebol: a quebra da lógica periferia-centro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/cn.v2i1.11695

Palavras-chave:

Futebol, Decolonialidade, América do Sul.

Resumo

Com o “descobrimento” do continente americano teve início o que muitos chamam de sistema-mundo moderno. Mesmo após a independência dos países que eram colônias de grandes potências europeias, a colonização não teve fim. Ela continua até hoje, principalmente através do chamado sistema neoliberal. Contudo, a globalização não apenas manteve a lógica da colonialidade econômica, mas também no aspecto cultural. Assim, se criou os estudos subalternos, tendo em vista criar teorias do sul global para o sul, fazendo necessário um processo de decolonização. O presente trabalho versa sobre como o futebol, considerado como o esporte mais praticado do mundo, apesar de mostrar as facetas mais preconceituosas da sociedade e a lógica colonial, é um instrumento extremamente importante no processo decolonial, fazendo que se quebre a lógica periferia-centro tradicional do atual sistema-mundo.

Biografia do Autor

Juliano Oliveira Pizarro, UFSC

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina

Carmen Silvia de Moraes Rial, UFSC

Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina

Luiz Carlos Rigo, UFPEL

Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Pelotas

Referências

ABRAHÃO, B. O. de L.; SOARES, A. J. Uma análise sobre o caso 'Grafite X Desábato' à luz do 'racismo à brasileira'. Esporte e Sociedade. Ano 2, n.5, Rio de Janeiro. Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2007.

BALLESTRIN, L. América Latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política. n.11, 2013. pp. 89-117.

CARTA CAPITAL. Torcidas organizadas: o exemplo que vem da Holanda. São Paulo. 2009. Disponível em: <http://esportefino.cartacapital.com.br/torcidas-organizadas-o-exemplo-que-vem-da-holanda/> Acesso em 20 mar. 2014.

CASTRO-GÓMES, S. La Poscolonialidad explicada a los niños. Bogotá: Universidad del Cauca y Instituto Pensar. 2005.

DA SILVA, C. A. F. A linguagem racista no futebol brasileiro. In: Congresso Brasileiro de História do Esporte, Lazer e Educação Física. 6, 1998. Rio de Janeiro. Anais do VI Congresso Brasileiro de História do Esporte, Lazer e Educação Física, Rio de Janeiro: Editora Central da Universidade Gama Filho, IHGB, INDESP, 1998. p. 394-406.

DUSSEL, E. Hacia una filosofia política crítica. Bilbao: Desclée. 2011.

FIFA. Estatutos de la FIFA. Zurique. 2013. Disponível em: <http://www.fifa.com/mm/document/AFFederation/Generic/02/14/97/88/FIFAStatuten2013_S_Spanish.pdf> Acesso em 24 mar. 2014.

____. Copa do Mundo da FIFA. Zurique. 2014. Disponível em: <http://pt.fifa.com/tournaments/archive/worldcup/index.html> Acesso em 10 mar. 2014.

____. Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Zurique. 2014a. Disponível em: <http://pt.fifa.com/tournaments/archive/clubworldcup/index.html > Acesso em 10 mar. 2014.

____. Ranking mundial da FIFA. Zurique. 2014b. Disponível em: <http://pt.fifa.com/worldranking/rankingtable/> Acesso em 11 mar. 2014.

FANON, F. Os condenados da Terra. Trad. José Lourênio de Melo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 1968.

FOLHA DE SÃO PAULO. Unicef faz campanha antidiscriminação. São Paulo. 2011. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/esporte/fk0307201109.htm> Acesso em 22 de jun. 2020.

GONZÁLEZ CASANOVA, P. Colonialismo interno (uma redefinição). En publicacion: A teoria marxista hoje. Problemas e perspectivas. Boron, A. A.; Amadeo, J. y Gonzalez, S. 2007.

IG. Federação Boliviana protesta contra atos xenófobos no Clausura. São Paulo. 2009. Disponível em: <http://esporte.ig.com.br/futebol/2009/03/11/federacao+boliviana+protesta+contra+atos+xenofobos+no+clausura+4691941.html> Acesso em 22 de jun. 2020.

LANCENET. Inglaterra precisou de duas tragédias para combater a violência no futebol. Rio de Janeiro. 2013. Disponível em: <http://www.lancenet.com.br/minuto/Inglaterra-precisou-tragedias-combater-violencia_0_1044495718.html> Acesso em 20 de mar. 2014.

MANIFESTO INAUGURAL. Grupo Latinoamericano de Estudios Subalternos. In: Castro-Gómez, S. y Mendieta, E. (orgs). Teorías sin disciplina: latinoamericanismo, poscolonialidad y globalización en debate. México: Miguel Ángel Porrúa. 1998.

MIGNOLO, W. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona, Gedisa Editorial. 2005.

_____________. The darker side of Western modernity: global futures, decolonial options. Durham: Duke University Press, 2011.

_____________. Epistemic disobedience. Rhetoric of modernity, logic of coloniality and decolonial grammar. Ediciones Del Signo, Buenos Aires, 2010.

MSN. Em jogo marcado por xenofobia, Vélez vence Boca e assume a liderança na Argentina. São Paulo. 2014. Disponível em: <http://esportes.br.msn.com/futebol/em-jogo-marcado-por-xenofobia-v%C3%A9lez-vence-boca-e-assume-a-lideran%C3%A7a-na-argentina-1> Acesso em 22 de mar. 2014.

QUIJANO, A. Colonialidad y Modernidad-racionalidad. In: Bonillo, H. (comp.). Losconquistados. Bogotá: Tercer Mundo Ediciones; FLACSO. 1992.

____________. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo (org). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais, perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: Clacso, 2005.

RESTREPO, E.; ROJAS, A. Inflexión decolonial, Popayán, Colombia, Universidad del Cauca, Instituto Pensar, Universidad Javeriana. 2010.

RODRIGUES FILHO, M. O negro no futebol brasileiro. 4. ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

TERRA. Fifa divulga novo ranking e confirma cabeças-de-chave da Copa. São Paulo, 2012. Disponível em: <http://esportes.terra.com.br/futebol/copa-2014/fifa-divulga-novo-ranking-e-confirma-cabecas-de-chave-da-copa-veja,b97e28e41e5c1410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html>. Acesso em: 10 mar. 2014.

______. Incidentes do confronto entre Polônia e Rússia pela Euro deixaram 184 detidos e 20 feridos. São Paulo. 2012a. Disponível em: <http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2012/06/13/incidentes-de-polonia-russia-deixaram-184-detidos-e-20-feridos.htm> Acesso em 22 jun. 2020.

______. Mundial de Clubes. São Paulo, 2012b. Disponível em: <http://esportes.terra.com.br/futebol/mundialdeclubes/infograficos/campeoes-mundial-de-clubes/>. Acesso em: 10 jun. 2020.

______. Fifa confirma punição e tira croata da Copa por fascismo. São Paulo. 2013. Disponível em: <http://esportes.terra.com.br/futebol/fifa-confirma-punicao-e-tira-croata-da-copa-por-fascismo,e918dca172cd4410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html> Acesso em 20 jun. 2020.

______. Cartola argentino nega racismo com Tinga: foi provocação. São Paulo. 2014. Disponível em: <http://esportes.terra.com.br/futebol/secretario-geral-da-conmebol-minimiza-agressoes-racistas-a-tinga,9d3825e12f4e4410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html> Acesso em 22 jun. 2020.

WALLERSTEIN, I. Análisis de sistemas-mundo: una introducción. México: Siglo XXI Editores. 2005.

Downloads

Publicado

2020-09-26

Edição

Seção

Artigos Livres