Vulnerabilidades sociais expostas pelo Covid-19 no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/cn.v2i1.11553

Palavras-chave:

Pandemia. Coronavírus. Desigualdade social.

Resumo

O surgimento do Covid-19, responsável pelas mais severas e repentinas mudanças globais e individuais das últimas décadas, representa ameaças tangíveis à vida, ao equilíbrio emocional e psicológico da população e na estabilidade econômica, política e social das nações. De um lado, em virtude das dimensões de contagio e letalidade que alcançou essa doença, em termos globais e locais, e do outro lado, em função das medidas políticas e econômicas adotadas pelos representantes dos governos, considerados em uns casos oportunos e eficientes, e em outros casos, inapropriados. De certo, o ano 2020 trouxe à tona a grave crise preexistente na saúde, sendo agravada pela pandemia, deixando ao descoberto uma série de fragilidades estatais e humanas, relacionadas à emergência sanitária no Brasil. Situação essa que incita a reflexão e discussão de diversos questionamentos sociopolíticos, morais e constitucionais ao evidenciar profundas desigualdades sociais que vão em contradição com a Carta Magna de 1988. Nessa essa direção, o presente artigo se propõe discutir no âmbito brasileiro a ligação existente entre a composição da carta magna com a manutenção das desigualdades sociais, as quais ficaram em evidência, mediante a falta de infraestrutura física e humana para atender com celeridade e assertividade às exigências da pandemia atual ocasionada pelo Covid-19. 

Biografia do Autor

Mónica Montana, Universidade Federal de Roraima

Doutora em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília; Mestre em Integração Latino Americana - Direito da Integração (UFSM); Especialista em Hidrologia Subterrânea pela Universidade de Uruguai, Especialista em Educação Ambiental (UFSM); Especialista em Gestão de Recursos Hídricos (UFSM); Bacharel em Relações Internacionais (UFSM).

Mateus Augusto Melo da Silva, Complexo Educacional Renato Saraiva.

Advogado. Pós-graduando em Direito Constitucional com ênfase em Direitos Fundamentais (CERS).

Mylena de Aguiar Melo, Universidade Estadual de Roraima.

Advogada. Pós-graduanda em Direito Publico (UERR).

Referências

ARIAS, Juan. O coronavírus dos ricos e o coronavírus dos pobres. Instituto Humanitas Unisinos. 22 de abril de 2020. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/598242-o-coronavirus-dos-ricos-e-o-coronavirus-dos-pobres-artigo-de-juan-arias. Acesso em 20/05/2020.

Auxílio emergencial de R$ 600 revela 46 milhões de brasileiros invisíveis aos olhos do governo. G1, 26 de maio de 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2020/04/26/auxilio-emergencial-de-r-600-revela-42-milhoes-de-brasileiros-invisiveis-aos-olhos-do-governo.ghtml. Acesso em 29/05/2020

BANCO MUNDIAL. Relatório Anual 2017. Erradicar a Pobreza Extrema Promover a Prosperidade Compartilhada. Disponível em: https://openknowledge.worldbank.org/bitstream/handle/10986/27986/211119PT.pdf Acesso em 20/05/2020.

________________. O Banco Mundial no Brasil: Entre 2003 e 2013, o Brasil viveu uma década de progresso econômico e social em que mais de 26 milhões de pessoas saíram da pobreza. Restaurar a sustentabilidade fiscal é o desafio econômico mais urgente para o Brasil. Disponível em: https://www.worldbank.org/pt/country/brazil/overview. Acesso em 20/05/2020.

BARATA, Rita Barradas. Como e Por Que as Desigualdades Sociais Fazem Mal à Saúde. [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ. 2009. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=iOzmAgAAQBAJ&lpg=PP1&hl=pt-BR&pg=PP1#v=onepage&q&f=false Acesso em 15/05/2020.

BERTOLDO, Sanny. Entrevista: O Coronavírus não tem nada de democrático. Ele tem ‘preferências’, e os negros são um dos grupos preferidos dele. Gênero e Número, Brasil, 16/04/2020. Disponível em: <http://www.generonumero.media/entrevista-o-coronavirus-nao-tem-nada-de-democratico-ele-tem-preferencias-e-os-negros-sao-um-dos-grupos-preferidos-dele>. Acesso em 20/05/2020

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 out. 1988. Seção II: Da Saúde, artigo 196. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 22/05/2020.

¬¬_______. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 out. 1988. Capítulo II: Da União, Artigo 23. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 22/05/2020.

_______. Lei Nº 8.080, de 19 de Setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 set. 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 22/05/2020.

_______. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 669, Brasília, DF, 31 de março de 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/dl/liminar-barroso-proibe-campanha-brasil.pdf. Acesso em 20/05/2020.

_______.Ministério da Saúde. Painel Coronavírus. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Cesso em 29/05/2020.

COTTA, Rosângela Minardi Mitre; MENDONÇA, Érica Toledo de. COSTA, Glauce Dias da. Portfólios reflexivos: construindo competências para o trabalho no Sistema Único de Saúde. Revista Panamericana de Salud Pública. 2011, 415 a 421.

FAHEL, Murilo. Desigualdades em Saúde no Brasil: uma análise do acesso aos serviços de saúde por estratos ocupacionais. In: XII Congresso Brasileiro de Sociologia Grupo De Trabalho “GT 19: Saúde e Sociedade”, São Paulo, 2007.

Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Organização Pan-Americana de Saúde. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em 23/05/2020.

JIMÉNES, Carla. Extrema pobreza sobe e Brasil já soma 13,5 milhões de miseráveis. El País. São Paulo, 21 nov. 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/11/06/politica/1573049315_913111.html. Acesso em 20/05/2020.

LENCIONI, Caio. Brasil tem mais de 100 mil pessoas em situação de rua, aponta IPEA. Observatório do Terceiro Setor, Brasil, 28 de maio 2018. Disponível em: https://observatorio3setor.org.br/carrossel/brasil-100-mil-pessoas-em-situacao-de-rua/. Acesso em 28/05/2020.

Negacionismo de líderes pode ter levado à disseminação de Covid-19 no Brasil, diz chefe de Direitos Humanos da ONU. O Globo, Brasil, 14 de maio de 2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus/negacionismo-de-lideres-pode-ter-levado-disseminacao-de-covid-19-no-brasil-diz-chefe-de-direitos-humanos-da-onu-24426896. Acesso em 20/05/2020.

NOVELINO, MARCELO. Curso de direito constitucional. Salvador/BA: Editora Juspodvm, 11ª Edição, 2016. 888 p.

PIRES, Breiller. À beira do colapso, Manaus duplica número de mortes com escalada de coronavírus. El País, São Paulo, 08 de maio de 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020-05-08/a-beira-do-colapso-manaus-duplica-numero-de-mortes-com-escalada-de-coronavirus.html. Acesso em 25/05/2020.

REIS, Elisa P. Percepções da Elite sobre Pobreza e Desigualdade. Revista Brasileira de Ciências Sociais - Vol. 15 n. 42, 2000.

REVEL, Jacques; PETER, Jean-Pierre. O corpo: o homem doente e sua história. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre. (Orgs.). História: novos objetos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.

ROXO, Sérgio. Amapá vê explosão de casos de Covid-19 e risco de colapso do sistema de saúde. O Globo, Brasil, 12/04/2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/amapa-ve-explosao-de-casos-de-covid-19-risco-de-colapso-do-sistema-de-saude-24366512. Acesso em 25/05/2020.

SANTIAGO, Henrique. Desempregados da periferia: Sem especialização nem direito, trabalhadores pobres sofrem mais e contam como é viver na crise da COVID-19. UOL, Brasil, 24 de maio de 2020. Disponível em: https://economia.uol.com.br/reportagens-especiais/desempregados-periferia-coronavirus/#desempregados-da-periferia. Acesso em 25/05/2020.

SILVA, L. P. Direito à Saúde e o Princípio Da Reserva Do Possível. Monografia (especialização em Direito Público). Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP. Brasília, DF, sem data.

Três em cada quatro brasileiros já utilizam a Internet. Pesquisa TIC Domicílios 2019. Brasil, 26 de maio 2020. Disponível em: https://cetic.br/pt/noticia/tres-em-cada-quatro-brasileiros-ja-utilizam-a-internet-aponta-pesquisa-tic-domicilios-2019/. Acesso em 28/05/2020.

VIANA, Ana Cristina Aguilar. Combate à Covid-19: as sanções estabelecidas pelo governo francês. CONJUR, Brasil, 14 de maio de 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-mai-14/ana-cristina-viana-combate-covid-19-franca. Acesso em 25/05/2020.

WEBER, Roberto Oliveira. A teoria política do reconhecimento e o Estado Democrático de Direito: uma abordagem a partir do pensamento de Charles Taylor. Dissertação (Mestrado em Direito), Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC, Santa Cruz do Sul, RS, 2008.

Downloads

Publicado

2020-09-26

Edição

Seção

Artigos Livres