Literatura e história: entrecruzamento de discursos no romance A margem imóvel do rio, de Luiz Antonio de Assis Brasil

Rodrigo da Rosa Pereira

Resumo


Neste trabalho, apresento, primeiramente, um breve panorama do romance histórico e das possíveis definições do novo romance histórico para, posteriormente, desenvolver uma abordagem analítica do romance A margem imóvel do rio (2003), de Luiz Antonio de Assis Brasil, a partir dos pressupostos teóricos em questão. O estudo do romance fundamentar-se-á em três aspectos interligados: (a) seu conteúdo histórico, (b) a configuração da personagem protagonista e (c) a sua estrutura narrativo-discursiva.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS BRASIL, Luiz Antonio de. A margem imóvel do rio. Porto Alegre: L&PM, 2004.

HUTCHEON, Linda. Metaficção historiográfica: o passatempo do tempo passado. In: ______. Poética do pósmodernismo: história, teoria, ficção. Trad. Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991. p. 141-162.

LUKÁCS, György. A forma clássica do romance histórico. In: ______. O romance histórico. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011. p. 50-102.

MENTON, Seymour. La nueva novela histórica: definiciones y orígenes. In: ______. La nueva novela histórica de la America Latina – 1979-1992. México: Fondo de Cultura Económica, 1993. p. 29-66.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos Literários