Direito e literatura: a fantasia de Tolkien como instrumento de estudo do jurista

Amanda Muniz Oliveira

Resumo


No intuito de propor um diálogo interdisciplinar entre direito e literatura, surge nos Estados Unidos o movimento Law and Literature, que defende a utilização da literatura como ferramenta analítica do direito, vez que esta permite uma análise mais próxima da realidade social. Ao analisar o direito na literatura, o leitor da obra fictícia é transportado a uma situação distinta da sua própria, o que permite o entendimento das relações sociais e jurídicas a partir da ótica de um terceiro. Wigmore, um dos ícones deste movimento, propõe aos juristas a leitura de obras literárias cujo enredo ocorram em ambiente jurídico. Todavia, indaga-se a possibilidade de utilizar gêneros literários distintos como instrumento de estudo, como por exemplo o gênero fantástico estórias de fada, criado por J. R. R. Tolkien.


Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Garcia. Breve introducción sobre derecho y literatura: ensayos de filosofia jurídica. Bogotá: Temis, 2003.

ARISTÓTELES. Poética. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

COLBERT, David. O mundo mágico do Senhor dos Anéis. São Paulo: Sextante, 2002

GODOY, Arnaldo Sampaio de Moraes. Direito e literatura. Os pais fundadores: John Henry Wigmore, Benjamin

Nathan Cardoso e Lon Fuller. Disponível em: http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/25388-25390-1-PB.pdf. Acesso em: 21 abr. 2013.

LOPES, Reinaldo José. A árvore das estórias: uma proposta de tradução para Tree and Leaf, de J. R. R. Tolkien. 2006. 230 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Departamento de Letras Modernas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2006.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

OST, François. Contar a lei. São Leopoldo: Ed. da UNISINOS, 2005.

SIQUEIRA, Ada Bogliolo Piancastelli de. Notas sobre direito e literatura: o absurdo do direito em Albert Camus. Florianópolis: Ed. da UFSC; Fundação Boiteux, 2011.

TOLKIEN, Christopher (Org.) As cartas de J. R. R. Tolkien. Curitiba: Arte e Letra, 2006.

TOLKIEN, J. R. R. Sobre histórias de fadas. São Paulo: Conrad, 2010.

WOLKMER, Antônio Carlos. O pluralismo jurídico. São Paulo: Alfa-Ômega, 1994.

SIQUEIRA, Ada B. P.; ZAMBONATO, Carolina D.; CAUME, Marina D. Direito e arte: uma abordagem a partir do cinema e da literatura. Revista Discenso, ano 1, n. 1, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos Literários