O imaginário de família na literatura infantil de Isol

Mitizi Gomes

Resumo


Dentre os desafios de quem consome literatura infantil, é importante levar em consideração a leitura competente de diferentes linguagens, uma vez que neste tipo de literatura texto e imagem aparecem de forma conectada, mostrando uma relação de simbiose. Quando analisamos o consórcio entre escritor e ilustrador, concluímos ser esta uma relação estreita, mas o que pensamos quando o ilustrador é o próprio escritor? Aqui, analisaremos uma obra escrita e ilustrada pela argentina Isol, intitulada Secreto de família (2003). Neste livro, a autora realiza um jogo de construção/desconstrução do modelo de família a partir do imaginário infantil; jogo este que também se traduz na conversa estabelecida entre linguagem verbal e linguagem visual.


Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

BETTELHEIM, Bruno. A psicanálise dos contos de fadas. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

BRUNEL, Pierre. Dicionário de mitos literários. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos, mitos, arquétipos. São Paulo: DCL, 2003.

CORSO, Diana Lichtenstein; CORSO, Mário. A psicanálise na terra do nunca: ensaios sobre a fantasia. Porto Alegre: Penso, 2011.

ECO, Umberto. Quase a mesma coisa: experiências de tradução. Rio de Janeiro: Record, 2007.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

HUNT, Peter. Crítica, teoria e literatura infantil. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

ISOL (Marisol Misenta). Secreto de familia. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2012.

LAPLANTINE, François; TRINDADE, Liana. O que é imaginário. São Paulo: Brasiliense, 1996. Disponível em: . Acesso em: 1º set. 2015.

MANGEL, Alberto. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

NIKOLAJEVA, Maria; SCOTT, Carole. Livro ilustrado: palavras e imagens. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

VANDENBOS, Gary R. (Org.). Dicionário de psicologia. Porto Alegre: ARTMED, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos Literários