Conjecturas da Ciência Aberta na contemporaneidade do Big data

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v33i2.9648

Palavras-chave:

Ciência Aberta, Big data, Dados científicos abertos

Resumo

objetivou-se neste artigo discutir a relação entre a ciência aberta, por meio dos dados científicos abertos, na contemporaneidade da revolução do big data. A gestão de dados abertos e os processos de seleção da informação apresentam-se como potencializadores do acesso ao conhecimento científico, o que pode gerar avanços para a pesquisa científica e para a sociedade. O aporte para a discussão do artigo centra-se na escola de pensamento democrático e na escola de pensamento da infraestrutura da ciência aberta e sua abordagem nos dados abertos de pesquisa (open data). Trata-se de uma pesquisa bibliográfica baseada em artigos de periódicos científicos sobre o big data, a ciência aberta e o relatório do acordo internacional sobre dados abertos produzido na Conferência Science International. Conclui-se que, apesar de muitas iniciativas de melhor proveito do big data, de organização e disponibilização dos dados abertos de pesquisa, ainda há um grande locus para avanço da ciência nesse contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nivaldo Calixto Ribeiro, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Gestão e Organização do Conhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em Administração, linha de pesquisa em Gestão Estratégica, Marketing e Inovações. Graduação em Biblioteconomia (2002) e Especialista em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário de Formiga (2006). Foi professor colaborador do Centro Universitário de Formiga, da Escola Superior em Meio Ambiente, bibliotecário da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e atualmente é Bibliotecário da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência em bibliotecas universitárias, atuando principalmente nos seguintes áreas: Redes interorganizacionais, sociometria, ciência aberta, métricas alternativas.

Dalgiza Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Docente da Escola de Ciência da Informação/Programa de Pós-Graduação em Gestão da Organização e do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCI/UFMG-2011). Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFMG-2005). Bacharel em Biblioteconomia (Escola de Biblioteconomia/UFMG-1991). Coordenadora do Programa Carro-Biblioteca/ECI (10/2013-10/2015). Tem experiência na área de Ciência da Informação e Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: fontes de informação, cidadania, prática informacional, comunicação científica e estudos bibliométricos, pesquisa cientifica, bibliotecas públicas e bibliotecas escolares. Ministra disciplinas sobre Recursos e Serviços de Informação. Vice-Presidente e Membro da Comissão de Divulgação e Valorização Profissional do Conselho Federal de Biblioteconomia - 18ª Gestão (2019/2021)

Ronaldo Ferreira de Araújo, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Ciência da Informação (2015) e Mestre em Ciência da Informação (2009) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Possui graduação em Ciência da Informação (2006) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Foi professor visitante no Departamento de Jornalismo e Ciências da Comunicação da Universidade do Porto (2012). É Professor Adjunto do Curso de Biblioteconomia do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (ICHCA), Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Professor e Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFAL) e Professor do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC/UFMG). Líder do "Laboratório de Estudos Métricos da Informação na Web" (Lab-iMetrics) e do Grupos de Pesquisa em Política e Tecnologia da Informação e Comunicação (GPoliTICs). Pesquisador do Instituto Nacional de Ciência & Tecnologia em Democracia Digital (INCT-DD). Editor do periódico científico "Ciência da Informação em Revista". Consultor Ad Hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL). Áreas de interesse: Estudos métricos da informação na web; Cibermetria; Altmetria; Mediação da informação em ambientes digitais; Internet e Política; Regime de informação em contextos digitais; Tecnologia de Informação e Comunicação em Unidades de Informação. 

Referências

ALBAGLI, S.; CLÍNIO, A.; RAYCHTOCK, S. Ciência aberta: correntes interpretativas e tipos de ação. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p. 434-450, nov. 2014. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3593. Acesso em: 10 fev. 2020.

BANKS, G. et al. Answers to 18 questions about open science practices. Journal of Business and Psychology, [S.l.], v. 34, n. 3, p. 257-270, 2019. Disponível em: https://link-springer-com.ez27.periodicos.capes.gov.br/article/10.1007/s10869-018-9547-8. Acesso em: 10 fev. 2020.

BOULTON, G. et al. Open data in a big data world: an international accord. Paris: ICSU-IAP-ISSC-TWAS, 2015. Disponível em: http://www.science-international.org/. Acesso em: 10 jan. 2020.

BRANDS, K. Big data and business intelligence for management accountants. Strategic Finance, Montvale, p. 56-58, June. 2014. Disponível em: https://sfmagazine.com/wp-content/uploads/sfarchive/2014/06/TECH-PRACTICES-Big-Data-and-Business-Intelligence-for-Management-Accountants.pdf. Acesso em: 10 fev. 2020.

DENG, F. What is “open”?: an economic analysis of open institutions. Munich Personal RePEc Archive nº 888. [s.l.], 2008. Disponível em: https://mpra.ub.uni-muenchen.de/8888/. Acesso em: 10 jan. 2020.

DUDZIAK, E. Dados de pesquisa agora devem ser armazenados e citados. [S.l.: s. n.], 2016. Disponível em: http://www.sibi.usp.br/?p=6189. Acesso em: 10 jan. 2020.

FECHER, B.; FRIESIKE, S. Open science: one term, five schools of thought. The RatSWD Working Papers, [S.l.], 30 maio 2013. Disponível em: https://ssrn.com/abstract=2272036 ou <http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2272036. Acesso em: 20 jan. 2020.

FECHER, B.; FRIESIKE, S. Open science: one term, five schools of thought. In: BARTLING, S.; FRIESIKE, S. Opening science: the evolving guide on how the internet is changing research, collaboration and scholarly publishing. New York: Springer, 2014.

FERRINHO, P.; FORTUNATO, P. Gestão do conhecimento, meta-avaliação, políticas de saúde, big data e ciência aberta. Anais do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Lisboa, v. 15,, p. 5-6, 2016. Suplemento 2. DOI: https://doi.org/10.25761/anaisihmt.111. Disponível em: https://anaisihmt.com/index.php/ihmt/article/view/111/95. Acesso em: 20 jan. 2020.

FIORINI, P. C. et al. Management theory and big data literature: From a review to a research agenda. International Journal of Informational Management, Guildford, v. 43, p. 112-129, 2018.

GARCIA, M. Ciência, futuro em aberto. Ciência Hoje, Rio de janeiro, 1 out. 2014. Disponível em: http://cienciahoje.org.br/ciencia-futuro-em-aberto/. Acesso em: 22 jan. 2020.

GUTIERREZ, S. Data scientists at work. New York: Amazon Digital, 2014. 366p.

JIN, X. et al. Significance and challenges of big data research. Big Data Research, Paris, v. 2, p. 59-64, 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.bdr.2015.01.006. Acesso em: 10 jan. 2020.

MAGALHÃES, J.; HARTZ, Z.; MARTINS, M. R. O. Big data para a investigação em saúde e a Ciência Aberta: um contributo para a gestão do conhecimento. Anais do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Lisboa, v. 15, p. 75- 82, 2016. Suplemento 2.

MASHINGAIDZE, K.; BACKHOUSE, J. The relationships between definitions of big data, business intelligence and business analytics: a literature review. International Journal of Business Information Systems, Bakersfield, v. 26, n. 4, p. 488, 2017. Disponível em: https://dl.acm.org/doi/10.1504/IJBIS.2017.087749. Acesso em: 12 fev. 2020.

MIROWSKI, P. The future(s) of open science. Social Studies of Science, London, v. 48, n. 2, p. 171-203, 2018. DOI: 10.1177/0306312718772086.

NOSEK, B. A.; BAR-ANAN, Y. Scientific utopia: I. Opening scientific communication. Psychological Inquiry, [S.l.], v. 23, n. 3, p. 217-243, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/1047840X.2012.692215. Acesso em: 18 jan. 2020.

PONTIKA, N. et al. Open science taxonomy. Figshare. [S.l.: s. n.], 2015. Disponível em: https://dx.doi.org/10.6084/m9.figshare.1508606.v3. 10 jan. 2020.

PRÁ NETTO, A. S. D.l; MORO, E. P.; FERREIRA, F. F. Big Data e suas influências sobre a estratégia das empresas. Rio de Janeiro: UFRJ, [2015]. Disponível em: https://www.gta.ufrj.br/grad/15_1/bigdata/vs.html. Acesso em: 10 jan. 2020.

SANTOS, P. X. (Org.). Livro verde ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2017. 140 p. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/24117. Acesso em: 10 fev. 2020.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Guia de gestão de dados de pesquisa para bibliotecários e pesquisadores. Rio de Janeiro: CNEN/IEN, 2015. Disponível em: http://www.cnen.gov.br/images/CIN/PDFs/GUIA_DE_DADOS_DE_PESQUISA.pdf. Acesso em: 22 jan. 2020.

SILVA, P. F. P. As políticas de open data em Portugal: análise da sua implementação e impacto. 2017. 138p. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade de Coimbra, Coimbra, 2017. Disponível em: https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/47025. Acesso em: 10 jan. 2020.

THE INTERNET IN REAL TIME. 2020. Disponível em: https://www.betfy.co.uk/internet-realtime/. Acesso em: 17 fev. 2020.

VICENTE-SAEZ, R.; MARTINEZ-FUENTES, C. Open science now: a systematic literature review for an integrated definition. Journal of Business Research, Athens, v. 88, p. 428–436, July, 2018. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0148296317305441. Acesso em: 20 jan. 2020.

XAVIER, P. A Fiocruz frente ao desafio da ciência aberta em prol do Desenvolvimento e da Saúde Pública. Scielo em Perspectiva, [S.l.], maio 2018. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2018/05/21/a-fiocruz-frente-ao-desafio-da-ciencia-aberta-em-prol-do-desenvolvimento-e-da-saude-publica/#.XRJ-otJKjIU. Acesso em: 26 jan. 2020.

Downloads

Publicado

2019-11-01

Como Citar

Ribeiro, N. C., Oliveira, D. A., & Araújo, R. F. de. (2019). Conjecturas da Ciência Aberta na contemporaneidade do Big data. BIBLOS, 33(2), 163–179. https://doi.org/10.14295/biblos.v33i2.9648

Edição

Seção

Artigos