A análise da informação e seu ensino nos Cursos de Arquivologia e Biblioteconomia da Universidade Estadual de Londrina: relato de experiência

Rosane Alvares Lunardelli, Leticia Gorri Molina, Izângela Sansoni Tonello, Aretusa Marques Barbosa

Resumo


Os processos analíticos e sintéticos que possibilitam a representação da informação são essenciais à recuperação do universo informacional existente. De acordo com esse contexto, tem-se como objetivo, por meio de relato de experiência, evidenciar a disciplina Análise da Informação do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Ofertada simultaneamente aos cursos de Arquivologia e Biblioteconomia, busca, em uma perspectiva multidisciplinar, subsidiar o tratamento temático da informação em diferentes tipologias documentais e em diversos contextos de uso. Caracterizada como matéria fundamental aos procedimentos de organização da informação por intermédio de sua descrição, torna-se clara a necessidade de constante atualização na busca de melhores práticas de ensino e aprendizagem. Nesse sentido, espera-se contribuir para o estabelecimento de efetivos diálogos entre os docentes da Área que atuam nas diversas instituições de ensino superior.


Palavras-chave


Arquivologia; Biblioteconomia; Análise da Informação - ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BAPTISTA, D. M.; ARAÚJO JR., R. H. de; CARLAN, E. Atributos dos requisitos funcionais para registros bibliográficos (FRBR). In: ROBREDO, Jaime; BRÄSCHER, Marisa (Orgs.). Passeios no Bosque da Informação: estudos sobre representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília, DF: IBICT, 2010. Capítulo 3, p. 61-80. Edição eletrônica. Disponível em: http://www.ibict.br/publicacoes/eroic.pdf. (Edição comemorativa dos 10 anos do Grupo de Pesquisa EROIC). Acesso em: 03 jan.2015

BELLOTTO, H.L. Arquivos permanentes: tratamento documental. 4.ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

BORKO, H. Information science: what is it?. American Documentation, Washington, v. 19, n. 1, p. 3-5, jan. 1968. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1002/asi.5090190103. Acesso em: 16 maio 2014.

BRASCHER; M.; CAFÉ, L. Organização da informação ou organização do conhecimento? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., 2008, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: ECA/USP, ENANCIB, 2008. Disponível em: https://www.ancib.org.br/media/dissertacao/1835.pdf. Acesso em: 18 jul. 2013.

CAMARGO, Maria Albertina; BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Dicionário de terminologia arquivística. 1996.

CESARINO, M. A. N.; PINTO, M. C. M. F. Análise de assunto. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v. 8, n. 1, 1980. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/72529. Acesso em: 03 maio 2019.

DELORS, J. (Org). Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez/Brasília: MEC: UNESC, 1998. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000109590_por. Acesso em: 15 mar. 2015.

FORQUIN, Jean Claude. As abordagens sociológicas do currículo: orientações teóricas e perspectivas de pesquisa. Educação & Realidade, v. 21, n. 1, 1996. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71652.

GUIMARÃES, J. A. C. A Análise Documentária no Âmbito do Tratamento da Informação: Elementos Históricos e Conceituais. In: MEDLEG,G.; LOPES,I.L.(org.) Organização e representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação.Brasília: Thesaurus, 2003. (Estudos avançados em Ciência da Informação, 2)

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da Informação. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

LIMA, J.L.O.; ALVARES, L. Organização e representação da informação e do conhecimento. In: ALVARES (Org.) Organização da Informação e do Conhecimento: conceitos, subsídios interdisciplinares e aplicações. São Paulo: B4 Editores, 2012, cap.1, p.21-48.

LOPEZ, A.P.A. Como descrever documentos de arquivo: elaboração de instrumentos de pesquisa. São Paulo: Arquivo do Estado, Imprensa Oficial, 2002. (Projeto Como Fazer, 6)

LUNARDELLI, R. S. A.; GALEMBECK, P. T. A metarrepresentação do assunto em resumos de textos científicos: reflexões iniciais de uma proposta de estudos. In: CERVANTES, B. M. N. (Org.). Horizontes da organização da informação e do conhecimento. Londrina: EDUEL, 2012. p. 173-191.

SANFELICE, J. L.. A história da educação e o currículo escolar. – Quaestio: Revista de Estudos em Educação. São Paulo, ano IX, n. 24, p. 2-3, out. 2008. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php?journal=quaestio&page=article&op=view&path%5B%5D=60&path%5B%5D=60. Acesso em 10 maio 2016.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SILVA, T. Elisabeth da. (Org.). Interdisciplinaridade e transversalidade em Ciência da Informação. Recife: Néctar, 2008.

SMIT, J. W. Arquivologia/Biblioteconomia: interfaces das ciências da informação. Informação & Informação, Londrina, v. 8, n. 2, jul./dez. 2003.

SMIT, J. W. O documento audiovisual ou a proximidade entre as três Marias. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 26, n. 1/2, p. 81-85,1993.

SZLEJCHER, A. Investigación y formación Archivística: los nuevos desafios. In: MARQUES, A.A. da C.; RONCAGLIO, C.; RODRIGUES, G.M. (Org.). A formação e a pesquisa em Arquivologia nas universidades públicas brasileiras. Brasília: Thesaurus, 2011, p. 17-52. Disponível em: https://www.ufgd.edu.br/faed/nefope/publicacoes/curriculo-escolar-algumas-reflexoes. Acesso em: 15 fev.2015.




DOI: https://doi.org/10.14295/biblos.v33i2.9094

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ  PROPESQ  PROPESQ PROPESQ  PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ