Mapa de Empatia para os Estudos de Usuários da Informação: proposta de abordagem interdisciplinar

Ana Clara Cândido, Patrícia Soares da Silva Bertotti

Resumo


O objetivo é apresentar o instrumento ‘Mapa de Empatia’ como proposta complementar às análises e os métodos consolidados para os estudos de usuários da informação. Trata-se de um instrumento consolidado em gestão & negócios e que tem despertado interesse para outros contextos de aplicação. O potencial do Mapa de Empatia em aplicações de estudos de usuários está na compreensão do seu comportamento e necessidades. É um estudo exploratório, reúne conceitos de áreas distintas para obtenção de soluções complementares. A análise desta aplicação analisa o ponto de vista do usuário da informação.


Palavras-chave


Estudos de Usuários; Mapa de Empatia; Perfis de usuários.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, C. A. Á. Paradigma social nos estudos de usuários da informação: abordagem interacionista. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 1, p. 145-159, 2012.

ARAÚJO, C. A. Á. O sujeito informacional no cruzamento da ciência da informação com as ciências humanas e sociais. XIV ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB 2013) GT 3: Mediação, Circulação e Apropriação da Informação. João Pessoa: 2013

BANOVIĆ, M.; KRYSTALLIS, A.; GUERRERO, L.; REINDERS, M.J. Consumers as co-creators of new product ideas: An application of projective and creative research techniques. Food Research International, v. 87, p. 211-223, 2016.

BAPTISTA, S.G., CUNHA, M.B. Estudo de usuários: visão global dos métodos de coleta de dados. Perspectivas em Ciência da Informação, v.12, n. 2, p. 168-184, 2007.

BEECHING, A. M. Who is audience? Arts & Humanities in Higher Education, v. 15, (3-4), p. 395–400, 2016.

CHOO, A Organização do Conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac, 2003.

COSTA, L.F., RAMALHO, F.A. Novas Perspectivas dos Estudos de Satisfação dos Usuários. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 15, n. 30, p. 57-73, 2010.

DERVIN, B., NILAN, M. Information needs and uses. Annual Review of Information Science and Technology, v.21, p. 3-33, 1986.

FERNANDES, G. Conexão em 1 Minuto – Público-alvo – Mapa da empatia: Uma introdução. Conexão Agência Digital, 01 fev. 2016. Disponível em: http://conexaoagencia.com.br/conexao-em-1-minuto-publico-alvo-mapa-da-empatia-uma-introducao/. Acesso em 22 de março de 2017.

FIGUEIREDO, N. Estudos de uso e usuários da informação. Brasília: Ibict, 1994.

FINGER, A.B., CASTRO, G. Mudança na gestão das bibliotecas universitárias públicas através da implementação do Customer Relationship Management (CRM). In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, Anais do Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias, n.13, Natal, 2004.

GASQUE, K.C.G.D., COSTA, S.M.S. Evolução teórico-metodológica dos estudos de comportamento informacional de usuários. Ciência da Informação, Brasília, v. 39, n. 1, p. 21-32, 2010.

GIRON, V. Mapa de Empatia Como Instrumento de Autoavaliação Docente. Geekie. São Paulo, 15 março 2017. Disponível em: http://info.geekie.com.br/mapa-da-empatia/. Acesso em 27 de março de 2017.

KUHLTHAU, C.C. Inside the search process: information seeking from the user’s perspective. Journal of the American Society for Information Science, v. 42, n.5, p.361-371, 1991.

LAVAZZA, M.C. La biblioteca come prodotto, come servizio, come esperienza. Bibliotime: Rivista Elettronica per le biblioteche. v. 19, n. 1 (1), 2016. Disponível em: http://www.aib.it/aib/sezioni/emr/bibtime/num-xix-1/lavazza.htm. Acesso em 10 de agosto de 2017.

LIMA, L.F., CARVALHO, R.A. O CRM no contexto das bibliotecas universitátias públicas. In: XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. Anais do XXV Congresso Brasileiro De Biblioteconomia, Documentação E Ciência Da Informação – Florianópolis, SC, Brasil, 07 a 10 de julho de 2013.

MOLINA, C.E.G. CRM (Customer Relationship Management) y Servicios de Información: la biblioteca como un negocio de la nueva economía. Biblios – Revista Electrónica de Ciencias de la Información, ano 3, n. 10, 2003.

NAKAGAWA, M. Mapa de Empatia para Empreendedores. Endeavor. Disponível em: http://info.endeavor.org.br/ferramenta-mapa-empatia. Acesso em 05 de fevereiro de 2017.

OSTERWALDER, A. Business Model Generation – Inovação em Modelos de Negócios: um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro, RJ: Alta Books, 2011.

SHAPIRO, C., VARIAN, H.R. A economia da informação: como os princípios econômicos se aplicam à era da internet, tradução: Inojoso, R. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999.

SOUZA, N.A., NEVES, G.L.C., LUCAS, E.O. Estratégia de CRM aplicada a DSI: uma proposta para Bibliotecas Universitárias.. In: VI CINFORM - ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 2005, Salvador. Anais do VI CINFORM. Salvador: UFBA, 2005.

TAYLOR, R.S. Value-added process in the information life cycle. Journal of the American Society of Information Science, v. 33, n.5, p. 341-346, 1982.

TORO-JARRÍN, M.A.T.; PONCE-JARAMILLO, I.E.; GÜEMES-CASTORENA, D. Methodology for the of building process integration of Business Model Canvas and Technological Roadmap. Technological Forecasting and Social Change, v. 110, p. 213-225, 2016.

WILSON, T.D. Human information behavior. Informing ScienceResearch, v. 3, n. 2, p. 49-55, 2000.




DOI: https://doi.org/10.14295/biblos.v33i1.8204

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 BIBLOS



PROPESQ PROPESQ  PROPESQ  PROPESQ PROPESQ  PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ 

Flag Counter