Identificação das principais discussões entre a Arquivologia e a Gestão Eletrônica de Documentos a partir de levantamento quantitativo

Autores

  • Nadiane Carla de Oliveira Silva Universidade Federal do Pará.
  • Roberto Lopes dos Santos Junior Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v33i2.7419

Palavras-chave:

Gestão Eletrônica de Documentos. Arquivologia. Tecnologia.

Resumo

Análise sobre o estado da arte das discussões feitas pela Arquivologia sobre a Gestão Eletrônica de Documentos – GED, por meio de levantamento quantitativo e bibliográfico de artigos científicos em oito periódicos, sendo quatro na área de Arquivologia (Acervo, Ágora, Archeion Online e Informação Arquivística) e quatro em Ciência da Informação (Encontros Bibli, Informação & Sociedade, Perspectivas em Ciência da Informação e TransInformação). Da coleta de dados, compreende-se publicações no período de 1985 a 2016, onde foram selecionados sessenta e dois trabalhos, considerando cinco terminologias: Tecnologia e Sociedade, Avanços Tecnológicos, Preservação de Documentos, Certificação Digital e Gestão Eletrônica de Documentos. Percebeu-se o período a partir de 2012 como o mais produtivo sobre o tema, com a terminologia preservação como a mais discutida e abordada tanto na Arquivologia como na Ciência da informação. Conclui-se que a GED tem sido discutida e constituída ao longo dos últimos anos pela Arquivísitica, derivada dos avanços tecnológicos e seus desafios, sendo acessível e estruturada para uma conveniente gestão da informação pelo arquivista

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadiane Carla de Oliveira Silva, Universidade Federal do Pará.

Graduada pela Faculdade de Arquivologia na Universidade Federal do Pará. Graduada pela Faculdade de Bibliotecnomia na Universidade Federal do Pará.

Roberto Lopes dos Santos Junior, Universidade Federal do Pará

Professor adjunto da Faculdade de Arquivologia pela Universidade Federal do Pará. Doutor em Ciência da informação pelo convênio Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/ Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre em Ciência da Informação pelo convênio Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/ Universidade Federal Fluminense.

Referências

ABREU, Jorge Phelipe Lira de. Aprender a ler entre bits: autenticidade em arquivos pessoais digitais. Acervo, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 133-142, jul./dez., 2016.

ALONSO, Luiza Beth Nunes; FERNEDA, Edilson; BRAGA, Lamartine Vieira. Governo eletrônico e políticas públicas: análise sobre o uso da certificação digital no Brasil. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 21, n. 2, p. 13-24, maio/ago., 2011.

ANJOS, Clebson Leandro Beserra; FELIPE, André Anderson Cavalcante. Gestão documental em unidades de informação: uma análise do arquivo da Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa de Cultura – FUNPEC. Ágora, Florianópolis, v. 24, n. 49, p. 257-276, 2014.

BAHIA, Eliana Maria dos Santos; SANTOS, Raimundo Nonato Macedo dos; BLATTMANN, Ursula. Estudo bibliométrico sobre preservação digital: Library and Information Science Abstracts – LISA. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 16, n. esp. 1 sem., p. 91-105, 2011.

BESSER, Howard. Longevidade digital. Acervo, Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, p. 57-70, jul./dez., 2010.

BONATO, Nailda Marinho da Costa. O uso das fontes documentais na pesquisa em história da educação e as novas tecnologias. Acervo, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 85-110, jul./dez., 2004.

BRASIL. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI. Certificação digital. Disponível em: <http://www.iti.gov.br/certificacao-digital/>. Acesso em: 22 jun. 2017.

CABRAL, Ana Maria Rezende. Tecnologia digital em bibliotecas e arquivos. Transinformação, Campinas, v. 14, n. 2, p. 167-177, jul./dez., 2002.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 10º ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

CASTRO, Astréa de Moraes e; CASTRO, Andresa de Moraes e; GASPARIAN, Danuza de Moraes e Castro. Arquivos: físicos e digitais. Brasília: Thesaurus, 2007.

CATTELAN, Paulo. Winbusca-GED: construção do banco de dados do arquivo histórico para o memorial do Rio Grande do Sul. Ágora, Florianópolis, v. 15, n. 31, p. 50-56, 2000.

CLOONAN, Michèle V. Preservando documentos de valor permanente. In: EASTWOOD, Terry; MACNEIL, Heather (Org.). Correntes atuais do pensamento arquivístico. Tradução de Anderson Bastos Martins, Revisão de Heloísa Liberalli Belloto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2016. p. 107-134.

CONARQ – Conselho Nacional de Arquivos. e-ARQ Brasil: modelo de requisitos para sistemas informatizados de Gestão Arquivística de Documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2011a.

______. Orientação Técnica nº 1: orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos. 2011b.

COSTA, Eliandro dos Santos; CAPORALLI, Lucinéia de Araújo. Preservação de documentos arquivísticos digitais autênticos: estudo do “Projeto de Extensão Eletrônico” da Universidade Estadual de Londrina. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 43-69, jul./dez., 2014.

DANTAS, Célia Medeiros; CORDULA, Flavio Ribeiro; ARAÚJO, Wagner Junqueira. Análise da representação da informação em modelos entidade relacionamento com base em metadados. Archeion Online, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 40-63, jan./jun., 2016.

DORNELES, Sânderson Lopes; CORRÊA, Renato Fernandes. Gestão de documentos digitais em aplicações de certificação digital. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 3-31, jul./dez., 2013.

ELIAS, Ezmir Dippe. Gerenciamento eletrônico de documentos (GED): aplicação na Universidade Federal de Santa Catarina. Ágora, Florianópolis, v. 22, n. 45, p. 15-30, 2012.

FERREIRA, Daniela Assis Alves. Tecnologia: fator determinante no advento da sociedade da informação? Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 8, n. 1, p. 4-11, jan./jun., 2003.

FLORES, Daniel; LAMPERT, Sérgio Renato. As funções de produção, classificação e avaliação de documentos arquivísticos no software Nuxeo Document Management. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 41-64, jan./jun., 2013.

FONTANA, Fabiana Fagundes; FLORES, Daniel; NORA, Fabia Dalla; SANTOS, Henrique Machado dos. Archivematica como ferramenta para acesso e preservação digital à longo prazo. Ágora, Florianópolis, v. 24, n. 48, p. 62-82, 2014.

FREIRE, Isa Maria; CARVALHO, Luciana Moreira; CARVALHO, Mônica Marques; ARANHA, Terezinha de Queiroz. Ampliando o acesso livre à informação: a digitalização do acervo do Núcleo Temático da Seca. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 18, n. 2, p. 137-142, maio/ago., 2008.

GRÁCIO, José Carlos Abbud; FADEL, Bárbara; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Preservação digital nas instituições de ensino superior: aspectos organizacionais, legais e técnicos. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 18, n. 3, p. 111-129, jul./set., 2013.

HAYASHI, Maria Cristina Piumbato Innocentini. Sociologia da ciência, Bibliometria e Cientometria: contribuições para a análise da produção científica. In: SEMINÁRIO DE EPISTEMOLOGIA E TEORIAS DA EDUCAÇÃO, 4., 2012, São Paulo. Anais...São Paulo: UNICAMP, 2012. Disponível em:

https://www.marilia.unesp.br/Home/Graduacao/PETBib

lioteconomia/soc-da-ciencia-pet.pdf >. Acesso em: 12 fev. 2017.

HERKERT NETTO, Adriana. A contextualização da gestão arquivística de documentos com ênfase na autenticidade e confiabilidade dos documentos digitais. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 2-23, jan./jun., 2014.

LACOMBE, Claudia; RONDINELLI, Rosely Curi. Gestão e preservação de documentos arquivísticos digitais: revisando alguns conceitos que as precedem. Acervo, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 61-73, jul./dez., 2016.

LAMPERT, Sérgio Renato. Os repositórios DSpace e Archivematica para documentos arquivísticos digitais. Acervo, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, p. 143-154, jul./dez., 2016.

LUZ, Marco Antônio da; FLORES, Daniel. A gestão de documentos e a preservação do patrimônio documental em municípios gaúchos: quando a regra é a exceção. Ágora, Florianópolis, v. 24, n. 49, p. 115-142, 2014.

MARQUES, Angélica Alves da Cunha. Pesquisas com temáticas arquivísticas na Ciência da Informação: mapeamento das principais tendências. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 16, n. esp. 1 sem., p. 1-22, 2011.

MARQUES, Otacílio Guedes; MANINI, Miriam Paula. Inserção profissional e contribuições teóricas do arquivista na gestão documental do poder judiciário. Ágora, Florianópolis, v. 25, n. 50, p. 61-84, jan./jun., 2015.

MARTINS, Daniela Francescutti. Os desafios da Arquivologia frente à Tecnologia da Informação: uma revisão de literatura. Ágora, Florianópolis, v. 12, n. 26, p. 10-16, 1997.

______. As relações entre o usuário e o Guia de Fundos na era digital: um relato de experiências. Ágora, Florianópolis, v. 11, n. 24, p. 23-35, 1996.

MIGLIAVACCA, Katiuscia Winckler; DUTRA, Moisés Lima. Governo eletrônico, biometria e certificação digital: um estudo de caso no TRE/SC. Ágora, Florianópolis, v. 24, n. 48, p. 242-251, 2014.

NASCIMENTO, Mayara Silva do; SOUSA, Marckson Roberto Ferreira de. A migração de documentos físicos para o ambiente digital no âmbito jurídico. Archeion Online, João Pessoa, v. 3, n. 2, p. 38-54, jul./dez., 2015.

NEGREIROS, Leandro R.; DIAS, Eduardo W. Automação de arquivos no Brasil: os discursos e seus momentos. Arquivistica.net, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 38-53, jan./jun., 2007.

________. ;________. A prática arquivística: os métodos da disciplina e os documentos tradicionais e contemporâneos. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 13, p. 2-19, 2008.

OHIRA, Maria de Lourdes Blatt; DAVOK, Delsi Fries; SCHENKEL, Marília Beatriz de Castro. Proposta para criação do sistema de arquivos da Universidade do Estado de Santa Catarina: trajetória, desafios e perspectivas. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 18, n. 2, p. 143-154, maio/ago., 2008.

ROCHA, Claudia Lacombe; SILVA, Margareth da. Padrões para garantir a preservação e o acesso aos documentos digitais. Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1-2, p. 113-124, jan./dez., 2007.

______. Carta para a preservação do patrimônio arquivístico digital brasileiro. Acervo, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 131-140, jul./dez., 2004.

RONDINELLI, Rosely Curi. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

SALES, Luana Farias; SAYÃO, Luís Fernando. O impacto da curadoria digital dos dados de pesquisa na comunicação científica. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 17, n. esp. 2, p. 118-135, 2012.

SANTA ANNA, Jorge. O arquivista como gestor de recurso informacionais: uma reflexão acerca dos novos modelos de gestão. Ágora, Florianópolis, v. 25, n. 51, p. 77-100, jul./dez., 2015.

SANTOS, Henrique Machado dos; FLORES, Daniel. O documento arquivístico digital enquanto fonte de pesquisa. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 21, n. 4, p. 1-17, out./dez., 2016.

______. Preservação de documentos arquivísticos digitais: reflexões sobre as estratégias de emulação. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 20, n. 43, p. 3-19, maio/ago., 2015.

______. Preservação de documentos arquivísticos digitais autênticos: reflexões e perspectivas. Acervo, Rio de Janeiro, v. 28, n. 1, p. 241-253, jan./jun., 2015.

SANTOS, V. B. Preservação de documentos arquivísticos digitais. Ciência da Informação (Online), v. 41, p. 114-126, 2014.

SANTOS JUNIOR, Roberto Lopes dos; NUNES, Vanderson Monteiro. Estudo da preservação digital dos videogames sob o viés da arquivologia. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 26, n. 3, p. 31-46, set./dez., 2016.

SCHAFER, M. B. ; CONSTANTE, S. E. . Políticas e estratégias para a preservação da informação digital. PontodeAcesso (UFBA), v. 6, p. 108-140, 2012.

_______.; LIMA, Eliseu dos Santos. A classificação e a avaliação de documentos: análise de sua aplicação em um sistema de gestão de documentos arquivísticos digitais. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 17, n. 3, p. 137-154, jul./set., 2012.

SILVA, Ana Paula Araújo Cabral da. SEER e PDF/A na preservação do periódico Archivos Rio-Grandense de Medicina: relato de experiência. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 17, n. esp. 2, p. 227-237, 2012.

SILVA, Sérgio Conde de Albite. Decifra-me ou te devoro: desafios no uso de tecnologias para preservação e acesso em arquivos. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 40-59, 2011.

THOMAZ, Kátia P. Gestão e preservação de documentos eletrônicos de arquivo: revisão de literatura – parte 2. Arquivística.net, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 114-131, jan./jun., 2006.

______; AZEVEDO JUNIOR, Márcio Antonio. Sistema de Processos Administrativos (SPA) do projeto “UFSC sem papel” sob a ótica dos servidores do Centro de Ciências Agrárias. Ágora, Florianópolis, v. 24, n. 49, p. 225-256, 2014.

______. O PDF/A na gestão de documentos arquivísticos. Ágora, Florianópolis, v. 21, n. 43, p. 73-79, 2011.

Downloads

Publicado

2019-11-01

Como Citar

Silva, N. C. de O., & Santos Junior, R. L. dos. (2019). Identificação das principais discussões entre a Arquivologia e a Gestão Eletrônica de Documentos a partir de levantamento quantitativo. BIBLOS, 33(2), 121–147. https://doi.org/10.14295/biblos.v33i2.7419

Edição

Seção

Artigos