Escavações arqueológicas na praça 7 de Setembro e arredores – Rio Grande, RS, Brasil

Pedro Augusto Mentz Ribeiro, Marlon Borges Pestana

Resumo


Este trabalho buscou encontrar vestígios materiais que auxiliem na localização do Forte Jesus, Maria, José, marco da colonização portuguesa no Rio Grande do Sul. Em julho de 2002, janeiro, fevereiro e novembro de 2003, a equipe do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia – LEPAN realizou quatro cortes experimentais e escavações, resultando na obtenção de relativa quantidade de material e a constatação de quatro camadas estratigráficas, a última representando o século XX, as duas seguintes o XIX e a primeira, o XVIII. Na base de um dos cortes experimentais foi revelada uma estrutura de mais ou menos 1,0m de largura, formada por seixos rolados ou fragmentos de rochas irregulares, com 10cm em média cada um. As escavações, então, direcionaram-se no sentido de verificar sua forma e dimensões. Tratava-se de uma construção ou paliçada quase circular com 8,60 x 8,80m internamente, que protegia, no seu interior, um poço (cacimba?) com 3,00 x 2,60m. Conforme os dados históricos, este foi o primeiro que abasteceu a cidade e os ocupantes do Forte Jesus, Maria, José, nas proximidades. A praça anteriormente denominava-se Praça do Poço. No estacionamento localizado na esquina das ruas Fernando Duprat e República do Líbano e ainda num terreno contíguo na última rua também foram realizadas escavações. A área total escavada é de aproximadamente 300m² e a profundidade média de 1,20m. Material recolhido: ósseo (restos de alimentação, botões, escova de dente, etc.); metal (moedas dos séculos XVIII ao XX do Brasil e, ainda, dos Estados Unidos e Holanda, balas de chumbo, chaves, baioneta, grilhão, etc.); lítico (pedras utilizadas em estruturas); cerâmica (neobrasileira, colonial, colonial vidrada); louça (faiança portuguesa, faiança fina inglesa, salt glazed, biscuit [cachimbos holandeses]); vidro (fragmentos de garrafas, vidros de remédio e perfumaria, vidraças, etc.). O material recolhido ao LEPAN, foi limpo, registrado-catalogado (numerado), restaurado, classificado, analisado e acondicionado em caixas de arquivo. Não alcançamos o objetivo maior, ou seja, a confirmação da localização do Forte Jesus, Maria, José.

Palavras-chave


Arqueologia histórica; Forte Jesus; Maria, José; Rio Grande; escavação

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ