Tempo e Mentalidades nas Missões Jesuítico-Guaranis

Luiz Henrique Torres

Resumo


A transição medieval/moderno contituiu-se num processo lento de sobrevivência de uma mentalidade extremamente sensível às forças sobrenaturais. A contrução da temporalidade missioneira jesuítico-guarani ao longo dos séculos XVII-XVIII orientou-se por ritimos temporais, onde o ritualismo cristão, conduzido pelos padres jesuítas, impôs-se como disciplina orientadora do espaço social. Entre o discurso que recorre ao medieval e as motivações da modernidade mercantilista, surge o imaginário missioneiro: rico em alegorias, representações e signos, dinamizado por um tempo de utopia e transição.

Palavras-chave


História; Missões.

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ

 

 

PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ