Diferenças e semelhanças entre arquivos e bibliotecas: o profissional da informação em evidência

Jorge Santa Anna, Suelen de Oliveira Campos, Maria Aparecida de Mesquita Calmon

Resumo


Os arquivos e as bibliotecas constituem unidades de informação que exercem importantes funções na Sociedade da Informação. Essas unidades são detentoras de informação que quando contextualizada proporciona valor ao usuário, agregando-lhe novos conhecimentos em sua vida social. Embora tenham grandes semelhanças, as informações fornecidas por essas unidades são tratadas de forma diferenciada, sob o enfoque arquivístico para os arquivos ou bibliográfico para as bibliotecas, o que determina a grande diferença entre esses dois tipos de unidades de informação. Assim sendo, este artigo objetiva relacionar arquivos e bibliotecas destacando as diferenças e semelhanças existentes entre eles. Por meio de entrevista aplicada a um bibliotecário e um arquivista, o estudo constatou que, na prática, esses profissionais desempenham atividades similares, adequando-se conforme as necessidades da instituição mantenedora e dos usuários, desempenhando as funções de um profissional da informação.

Palavras-chave


Ciência da Informação; Arquivologia; Unidades de Informação; Informação bibliográfica; Informação arquivística.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Eliany Alvarenga; OLIVEIRA, Marlene de. A produção de conhecimento e a origem das bibliotecas. In: OLIVEIRA, Marlene de (Coord.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

BECK, Ingrid. ARQUIVO NACIONAL (BRASIL). Manual de preservação de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1991.

LUCCAS, Lucy.; SERIPIERRI, Dione. Conservar para não restaurar: uma proposta para preservação de documentos em bibliotecas. Brasília: Thesaurus, 1995.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. 3. ed. São Paulo: Ática, 2001.

OLIVEIRA, Marlene de. Origens e evolução da Ciência da Informação. In: ______ (Coord.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

SCHELLENBERG, Theodore R. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

SANTA ANNA, Jorge. (Re)pensando o fazer bibliotecário: da posse informacional ao acesso. In: Seminário de Informação em Artes. Rio de janeiro, 11 a 13 de Nov. de 2013, Anais eletrônicos. Disponível em: < http://redarterj.com/chamada-de-trabalho/>. Acesso em: 24 fev. 2014.

SANTA ANNA, Jorge; CALMON, Maria Aparecida; CAMPOS, Suelen. Fatores interferentes na catalogação: estudo em diferentes contextos. In: Encontro Internacional de Catalogadores, 9. Catalogação: do real ao virtual. Rio de Janeiro, 26 a 29 de novembro de 2013, Anais eletrônicos. Disponível em: < http://www.enacat.ufscar. br/index.php/eic-enacat/eic-enacat/paper/viewFile/21/15>. Acesso em: 24 fev. 2014.

SOUZA, Sebastião de. CDU: como entender e utilizar a edição-padrão internacional em língua portuguesa. 3. ed. Brasília, DF: Thesaurus, 2004.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Gestão da informação e do conhecimento no âmbito da ciência da informação. São Paulo: Cultura acadêmica: Polis, 2008.

WEITZEL, Simone. O desenvolvimento de coleções e a organização do conhecimento: suas origens e desafios. Perspect. cienc. inf., Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 61 - 67, jan./jun. 2002.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ