Consenso e autoria múltipla no interior da comunidade científica em medicina tropical, no Brasil

Claudio Omar Iahnke Nunes

Resumo


A investigação da ocorrência de autoria múltipla entre pesquisadores que apresentaram trabalhos nos congressos da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, entre 1967 e 1989, visou desenvolver uma metodologia apropriada à identificação de comunidades científicas contemporâneas, com base nos pressupostos teóricos elaborados por Thomas S. Kuhn, especialmente no que se refere ao conceito de consenso entre os cientistas. Uma análise de 5101 comunicações nos congressos foi realizada mediante cortes sucessivos no material coletado, identificando-se, dentre o universo de 6882 autores, dois grupos, definidos respectivamente como de baixa produtividade (menos de 10 trabalhos publicados no período) e como prolíficos (mais de 10 trabalhos publicados no período). O Conceito de convergência entre os autores e entre os grupos constituiu o eixo fundamental para análises, tomando-se sua ocorrência como evidência empírica de que a autoria múltipla, ao se acentuar no decorrer do período considerado, materializou-se a base comunitária indispensável à formação do consenso, tal como proposto por Thomas S. Kuhn.

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ

 

 

PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ