8 de novembro de 1891: uma “Revolução” esquecida no passado do Rio Grande

Francisco das Neves Alves

Resumo


A transição Monarquia–República NO Rio Grande do Sul se caracterizaria por grande agitação política, partidária e ideológica, num agravamento de conflitos que redundaria em luta armada com a deflagração da Guerra Civil de 1893-1895. Antes disto, AS disputas pelo poder levariam à derrubada de Júlio de Castilhos, em novembro de 1891, a partir de uma mobilização de forças contrárias ao golpe perpetrado pelo primeiro Presidente da República. AS forças de oposição buscaram aproximações NO sentido de apear o líder republicano gaúcho do poder, resultando em ampla agitação popular e naquilo que viria a se denominar Revolução de 8 de Novembro. A partir do longo predomínio do modelo castilhista-borgista, esse movimento foi verdadeiramente apagado do “panteão” das datas cívicas sul-rio-grandenses. Este ensaio busca resgatá-lo a partir da perspectiva do jornal rio-grandino Diario do Rio Grande.

Palavras-chave: transição Monarquia–República; Rio Grande do Sul; Revolução de 8 de Novembro; imprensa; cidade do Rio Grande

Palavras-chave


transição Monarquia–República; Rio Grande do Sul; Revolução de 8 de Novembro; imprensa; cidade do Rio Grande

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ

 

 

PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ