A história estrutural: trajetória, conceitos e aplicabilidade

Júlia Silveira Matos

Resumo


Na França, o movimento posteriormente intitulado de Annalistes exerceu uma verdadeira hegemonia no processo de renovação dos métodos e problemáticas da História. Entretanto, suas reflexões permaneceram muito mais no campo da epistemologia do que propriamente da teoria histórica. Somente as gerações posteriores a Marc Bloch e Lucien Febvre, chamados os pais fundadores dos Annales, buscaram a sistematização de metodologias e esboços de uma possível teoria, inspirada por diversas ciências – lingüística, geografia, psicologia, antropologia, sociologia, entre outras. A partir dessa percepção, propomos no presente artigo, debruçados sobre o texto-manifesto de Fernando Braudel “História e Ciências Sociais”, a discussão do desenvolvimento das análises de cunho estrutural na história, não apenas enquanto teoria, mas principalmente enquanto método, de forma que possamos perceber as possibilidades de aplicação da abordagem estrutural na pesquisa histórica.

Palavras-chave


História estrutural; Teoria; Método

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PROPESQ PROPESQ PROPESQ   PROPESQ   PROPESQPROPESQ             PROPESQ

 

 

PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ