A “Primeira República”: os preceitos liberais e a práxis oligárquica

Autores

  • Flávia Liziane Gonzáles Bandeira
  • Natália Centeno Rodrigues
  • Olívia Pereira Tavares

Palavras-chave:

República Federativa, centralização, autonomia

Resumo

O presente artigo visa a analisar o processo de mudança de regime político no Brasil, no final do século XIX – o advento da República. As fontes utilizadas da análise são um fragmento da primeira Constituição republicana e os programas dos partidos Republicano Federal e Republicano Conservador. Visou-se a buscar os limites entre o discurso encontrado nesses documentos e a prática política realizada no Brasil da República Velha. Para melhor extrair o teor do documento foi utilizada a técnica metodológica de análise de conteúdo quantitativa, nomeando unidades referenciais mais incidentes nos respectivos textos, seguida da análise qualitativa aplicada a estas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Liziane Gonzáles Bandeira

Acadêmica do curso de História - Licenciatura da Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Mais informações: Currículo Lattes

Natália Centeno Rodrigues

Acadêmica do curso de História - Licenciatura da Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Olívia Pereira Tavares

Acadêmica do curso de História - Licenciatura da Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Downloads

Publicado

2010-04-05

Como Citar

Bandeira, F. L. G., Rodrigues, N. C., & Tavares, O. P. (2010). A “Primeira República”: os preceitos liberais e a práxis oligárquica. BIBLOS, 23(2), 167–176. Recuperado de https://periodicos.furg.br/biblos/article/view/1313

Edição

Seção

Artigos