IMPLEMENTAÇÃO DE ASPECTOS DE ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECA DIGITAL DESENVOLVIDA COM O DSPACE

Autores

  • Ingrid Torres Schiessl Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) https://orcid.org/0000-0001-5815-2574
  • Lucas Ângelo Silveira Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) https://orcid.org/0000-0002-8107-9659
  • Rafael Fernandez Gomes Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) https://orcid.org/0000-0003-1675-3886
  • Milton Shintaku Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v34i2.12214

Palavras-chave:

Sistemas de informação. Acessibilidade digital. Governo Eletrônico. DSpace. eMAG

Resumo

O DSpace tem se tornado a principal tecnologia para a criação de bibliotecas digitais de governo. Entretanto, o DSpace não implementa, de forma padrão, aspectos de acessibilidade requeridas por lei em sítios governamentais. Assim, o presente trabalho tem como objetivo descrever sobre a implementação de aspectos de acessibilidade em biblioteca digital de governo segundo orientações do Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico (eMAG), por meio de estudo que alia aspectos qualitativos com metodologia relacionada a informática. Os resultados revelaram que parte das tarefas de implementar aspectos de acessibilidade são alheias ao DSpace, visto que precisam dar acessibilidade a imagens utilizadas na configuração da biblioteca digital, por exemplo. Assim, é preciso acrescentar aspectos de acessibilidade também às políticas da biblioteca digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ingrid Torres Schiessl, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)

Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília.

Milton Shintaku, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict)

Doutor em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília.

Referências

BACH, Catharine F.; FERREIRA, Simone Bacellar Leal; SILVEIRA, Denis S.; NUNES, Ricardo Rodrigues. Diretrizes de acessibilidade: uma abordagem comparativa entre WCAG e e-MAG. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, v. 8, n. 1, 30 jun. 2009. DOI 10.5329/RESI.2009.0801001. Disponível em: http://www.periodicosibepes.org.br/ojs/index.php/reinfo/article/view/271. Acesso em: 7 out. 2020.

BECK, Kent. Embracing change with extreme programming. Computer, v. 32, n. 10, p. 70–77, 1999.

BRASIL. eMAG: Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico. 2014. eMag. Disponível em: http://emag.governoeletronico.gov.br/. Acesso em: 7 out. 2020.

BRASIL. Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Diário Oficial da União, seç. 1, n. 244-E, p. 2–3, 20 dez. 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l10098.htm. Acesso em: 6 out. 2020.

BRASIL. Lei no 13.146, de 6 de julho de 2015 [Estatuto da Pessoa com Deficiência]. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, seç. 1, n. 127, p. 2–13, 7 jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 30 mar. 2020.

CORADO, Daiene Ferreira Silva; SANTOS, George França dos. Acessibilidade web em portais eletrônicos governamentais: panorama dos padrões universais e legislações brasileiras. Humanidades e Inovação, v. 7, n. 2, 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/2175. Acesso em: 7 out. 2020.

JORGE, Cristina de Oliveira; DUARTE, Glaucius Décio. Bibliotecas digitais do governo brasileiro: um estudo sobre acessibilidade digital envolvendo pessoas com deficiência visual. In: V CONFERÊNCIA INTERNACIONAL PARA A INCLUSÃO, 2019. Livro de atas da V Conferência Internacional para a Inclusão - 2018 [...]. Leiria: Politécnico de Leiria, 2019. p. 80–92. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.8/4544. Acesso em: 7 out. 2020.

MACÊDO, Diego José; SHINTAKU, Milton; BRITO, Ronnie Fagundes de. Dublin Core usage for describing documents in Brazilian Government Digital Libraries. In: DCMI INTERNATIONAL CONFERENCE ON DUBLIN CORE AND METADATA APPLICATIONS, 2015. Anais [...]. São Paulo: [s. n.], 2015. p. 129–135.

ROCHA, Janicy Aparecida Pereira; DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. Diretrizes de acessibilidade web: um estudo comparativo entre as WCAG 2.0 e o e-MAG 3.0. Inclusão Social, v. 5, n. 2, 11 dez. 2013. Disponível em: http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/1678. Acesso em: 7 out. 2020.

SHINTAKU, Milton; VECHIATO, Fernando Luiz. Histórico do uso do DSpace no Brasil com foco na tecnologia. Revista Informação na Sociedade Contemporânea, v. 2, n. 1, seç. Artigos, 6 jun. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/13097. Acesso em: 7 jul. 2020.

SMITHROAT, Katherine. DSpace Accessibility Audit Summer 2020. 2020. 5 f. Capstone Project – University of Texas, Texas, 2020. Disponível em: https://hdl.handle.net/2249.1/156489. Acesso em: 5 out. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Schiessl, I. T., Ângelo Silveira, L., Fernandez Gomes, R., & Shintaku, M. (2020). IMPLEMENTAÇÃO DE ASPECTOS DE ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECA DIGITAL DESENVOLVIDA COM O DSPACE. BIBLOS, 34(2). https://doi.org/10.14295/biblos.v34i2.12214